Opinião

Flávio Dino força protagonismo na pré-campanha de Lula no MA

Ex-governador do Estado antecipa encontros com partidos de esquerda e se coloca na posição de articulador do petista no estado.

Ronaldo Rocha / ipolítica

- Atualizada em 27/04/2022 às 13h35
Dino tem reunido partidos e se coloca como articulador da pré-campanha de Lula no estado
Dino tem reunido partidos e se coloca como articulador da pré-campanha de Lula no estado (Divulgação)

SÃO LUÍS - O ex-governador Flávio Dino (PSB) tem se movimentado para tentar protagonizar a pré-campanha do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no Maranhão.

Sem estrutura de Poder nas mãos e com a imagem arranhada por não ter conseguido cumprir a principal promessa de campanha [em 2014], que era retirar municípios maranhenses da lista dos mais miseráveis do país, Dino ocupa um vácuo, na ausência de uma figura de relevância do PT no estado, e ao mesmo tempo, corre para não deixar muito espaço para desafetos do seu grupo político.

Um desses desafetos, por exemplo, é o senador Weverton Rocha (PDT), pré-candidato ao Governo do Maranhão.

O pedetista tem se intitulado o maior amigo de Lula no Maranhão. E já foi reconhecido publicamente pelo ex-presidente, como um aliado leal, durante todo o processo que resultou na sua prisão e em seguida, no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

É óbvio que no atual cenário Dino ocupa uma posição mais confortável. Aliás, é bem provável que o PSB, do agora socialista Geraldo Alckmin, indique o candidato a vice na chapa que será encabeçada por Lula.

É natural até que o ex-governador do Maranhão, no futuro, assim que consolidada a aliança entre PT e PSB para o pleito, seja a figura política no Maranhão de maior proximidade com Lula.

Não tão natural assim, é o que se comenta nos bastidores, tem sido movimento do ex-chefe do Executivo.

Lula reconhece sim a importância de Flávio no Maranhão e já afirmou que o quer no Congresso Nacional, mas tem evitado entrar em atrito com Weverton, a quem deve gratidão.

O PT no estado caminha dividido. Uma ala defende apoio à pré-candidatura de Carlos Brandão. Outra apoia a pré-candidatura de Weverton. 

Dino, óbvio, realizou o lançamento da pré-campanha de Lula no estado sem a presença do próprio Lula ou de qualquer figura do comando nacional da sigla. Ele contou apenas com o apoio de militantes do diretório estadual do PT que buscam espaços no governo Brandão.

E tem tentado passar a ideia de que esse é um caminho irreversível. 

O próprio Dino sabe, contudo, que a política é dinâmica.

Ele bem sabe…

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.