Consumidores prejudicados

Companhia aérea deve esclarecer sobre cancelamento de voos diretos entre São Luís e Imperatriz

Com a notificação do Procon-MA, a companhia tem até cinco dias para apresentar os motivos do cancelamento.

Imirante.com, com informações do Procon-MA

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h26
Consumidores prejudicados pelos cancelamentos podem formalizar suas denúncias com o Procon-MA.
Consumidores prejudicados pelos cancelamentos podem formalizar suas denúncias com o Procon-MA. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - O Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon-MA) notificou, na quarta-feira (2), a companhia Azul Linhas Aéreas. A empresa deverá prestar esclarecimentos sobre o cancelamento de voos diretos entre São Luís e Imperatriz, sem aviso prévio aos consumidores, e apresentar providências tomadas para amparar clientes prejudicados.

“Recebemos diversas denúncias sobre a ocorrência do cancelamento desses voos sem que houvesse qualquer aviso e comunicação prévia aos passageiros, prática que é expressamente vedada pelo Código de Defesa do Consumidor”, informou a presidente do Procon-MA, Karen Barros.

Com a notificação, a companhia tem até cinco dias para apresentar os motivos do cancelamento e as medidas adotadas com relação aos consumidores. O Imirante.com procurou a empresa e aguarda retorno.

Direitos

Além de ferir direitos básicos à informação sobre produtos e serviços garantidos pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC), em seu Artigo 6º, III, a conduta, que agora é alvo de um processo administrativo instaurado pelo Procon, também configura uma falha na prestação de serviços, o que enseja a responsabilização da companhia conforme as normas estabelecidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Ainda segundo o Procon-MA, a companhia tem obrigação de expor os motivos de tal cancelamento, além de ressarcir eventuais prejuízos causados ao consumidor, garantir realocação em outros voos, e outras medidas, de acordo com a Resolução 400 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Consumidores prejudicados pelos cancelamentos podem formalizar suas denúncias ao órgão por meio do site, aplicativo Viva Procon ou presencialmente, em uma das unidades do instituto, mediante agendamento prévio.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.