Coronavírus

Covid-19: Prefeituras de São Luís e Imperatriz negam aplicação de vacinas vencidas

Levantamento baseado no cruzamento de dados do governo federal apontou que ao menos 26 mil pessoas teriam recebido doses contra a Covid-19 vencidas no país.

Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h02
Semus afirmou que vacinas estavam dentro do prazo de validade.
Semus afirmou que vacinas estavam dentro do prazo de validade. (Foto: Rafael Henrique)

SÃO LUÍS - Nesta sexta-feira (2) as Prefeituras de São Luís e Imperatriz informaram que as vacinas contra o novo coronavírus (Covid-19) aplicadas na população estavam dentro do prazo de validade.

Leia também:

Aplicação da 2ª dose da vacina para Segurança, Forças armadas e Educação começa nesta segunda

Covid-19: Grande São Luís está com 87,46% dos leitos de UTI ocupados

O anúncio veio após a publicação, feita pelo jornal "Folha de S. Paulo", de um levantamento baseado no cruzamento de dados oficiais do governo federal apontando que ao menos 26 mil pessoas podem ter recebido doses vencidas da vacina AstraZeneca, em todo o Basil.

O levantamento foi realizado pelos pesquisadores Sabine Righetti, da Unicamp, e Estêvão Gamba, da Unifesp. Os dados indicam que o problema ocorreu com doses de oito lotes da vacina AstraZeneca.

Prefeituras citadas negam o problema e atribuem o achado do levantamento a uma falha dentro do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o Ministério da Saúde (MS), todas as doses são enviadas dentro do prazo e que, caso aplicações fora do período ocorram, é preciso passar por uma nova aplicação "respeitando um intervalo de 28 dias entre as doses".

Vacina em São Luís

De a acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), todas as vacinas contra o novo coronavírus (Covid-19) que foram aplicadas em São Luís estavam dentro do prazo de validade.

"A Semus informa ainda que não foi notificada pelo Ministério da Saúde ou qualquer autoridade sanitária sobre supostas irregularidades de vacinas e reforça que segue todos os protocolos exigidos, possuindo um procedimento operacional padrão que garante a segurança do processo de vacinação", diz a nota da prefeitura de São Luís.

Vacina em Imperatriz

Em nota, a Prefeitura de Imperatriz informou que não houve aplicação de doses vencidas da vacina astrazeneca no município. A prefeitura disse, também, que a Secretaria de Saúde tem controle interno que verifica ao receber todos os detalhes das vacina, inclusive data de validade.

Veja nota na íntegra

A Prefeitura de Imperatriz esclarece que não houve aplicação de doses vencidas da vacina astrazeneca em Imperatriz.

Levantamento do portal de notícias aponta que 47 doses dos lotes: 4120Z005 e 4120Z025 teriam sido aplicadas vencidas aqui na cidade.

No entanto, o lote 4120Z005 com vencimento para 14 de abril chegou dia 03 de fevereiro em Imperatriz *(ver nota fiscal 1)* e as doses foram todas aplicadas até 28 de fevereiro de 2021 em trabalhadores de saúde, paciente dialítico e paciente oncológico; portanto, DENTRO do prazo de validade.

Já o lote 4120Z025 com vencimento para 04 de junho chegou em Imperatriz dia 25 de fevereiro *(ver nota fiscal 2) e as doses foram aplicadas ainda em março.

Assim sendo, NENHUMA DOSE foi aplicada vencida em Imperatriz. O que está ocorrendo é inconsistência de dados no sistema, por falha de digitação.

Outro ponto a observar é que alegam 45 doses vencidas do lote 4120Z005 e duas
do lote 4120Z025 - o que seria impossível, haja vista que os frascos da vacina astrazeneca são de 10 doses. Como teriam sido aplicadas apenas 45 vencidas de um lote e 02 de outro se todos os frascos foram esvaziados?

Salientamos ainda que todos os lotes utilizados encontravam-se com a data de validade dentro do prazo.

A Secretaria de Saúde tem controle interno que verifica ao receber todos os detalhes das vacina, inclusive data de validade. E lembramos ainda que as doses quando chegam são aplicadas de imediato.

É importante ressaltar que faz-se necessário fazer a checagem correta dos fatos antes de se publicar. É irresponsável a publicação uma notícia como essa, sem a devida apuração, pois causa alvoroço e incita revolta na população.

Coronavírus no Maranhão

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou, em boletim divulgado na noite dessa quinta-feira (1º), que o Maranhão tem 9.065 mortes e 318.394 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). De acordo com a SES, foram contabilizados 22 óbitos e 948 pessoas infectadas pelo coronavírus nas últimas 24 horas no estado, sendo 161 na Grande Ilha de São Luís, 17 em Imperatriz e 770 nos demais municípios. A taxa de letalidade da Covid-19 no Maranhão, por sua vez, está em 2,84%.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.