Covid-19

Dino anuncia criação de rede de atendimento pós-covid e manutenção de medidas restritivas no Maranhão

Reide Cuidar iniciará atendimentos a partir da próxima semana, segundo o governador.

Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h03
Flávio Dino durante entrevista coletiva.
Flávio Dino durante entrevista coletiva. (Foto: Reprodução / YouTube)

SÃO LUÍS – O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), fez um panorama e anunciou novas medidas de combate à Covid-19 no Estado, em entrevista coletiva virtual, realizada na manhã desta sexta-feira (16).

Leia também:

Maranhão registra 46 mortes e 390 casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24 horas

Maranhão recebe mais 154.600 doses de vacinas contra a Covid-19 nesta sexta-feira

Governo do Maranhão anuncia vacinação de profissionais da educação contra a Covid-19​​

De acordo com Flávio Dino, o Maranhão apresenta um quadro de estabilidade na taxa de contágio da Covid-19, que é de 0,99%. Entretanto, segundo ele, esse percentual ainda é considerado alto. “Esse número mostra uma tendência de estabilidade que nós vínhamos buscando já há algumas semanas”, disse o governador.

Flávio Dino informou, também, que a taxa de letalidade da doença no Maranhão, ou seja, do número de mortos, ainda é alta, mas que a previsão é de queda nas próximas semanas. “Não é possível que haja algum tipo de relaxamento social, no sentido que as pessoas não tomem os cuidados necessários. O coronavírus existe. É grave. Está todos os dias levando, infelizmente, a vida de conterrâneos e conterrâneas do nosso Estado e, por isso, nós temos que manter um nível de atenção” afirmou Flávio Dino.

Vacinas

Até essa quinta-feira (15), o Maranhão já havia recebido 1,34 milhão de doses da vacina contra a Covid-19. Segundo Flávio Dino, desses total, 1,21 milhão já foi distribuída aos municípios maranhenses, e 839 mil doses já foram aplicadas.

Durante a coletiva de imprensa, o governador Flávio Dino fez um apelo para que as pessoas que já receberam a primeira dose da vacina, voltem para concluir a imunização. “É muito importante, cientificamente, que a pessoa que tomou a primeira dose volte para tomar a segunda. Porque essa é a recomendação dos profissionais”, disse Flávio Dino.

Aumentou, também, de acordo com o governador, o número de doses da vacina aplicada pelos municípios. O número de cidades que aplicaram mais de 70% das doses, passou de 21, no dia 8 de abril, para 121 nessa quinta-feira.

O governador também falou sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que dá à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até o fim deste mês para analisar pedido de importação da vacina Sputnik V. “Nós estamos procurando adquirir essa vacina para acelerar o programa de imunização em todo o Brasil. Nisso estão todos os Estados do nordeste e da Amazônia brasileira”, informou Dino.

Nesta sexta-feira, o Maranhão recebeu mais 154.600 vacinas contra a Covid-19. As novas doses foram enviadas pelo Ministério da Saúde, e encaminhadas para a Rede Fio, da Secretaria de Estado da Saúde (SES), responsável pela distribuição aos municípios maranhenses.

Rede Cuidar

Ainda durante a coletiva, Flávio Dino anunciou a criação da rede Cuidar, que oferece atendimento aos pacientes com sequelas pós-covid. Segundo o governador, a rede ofertará também acompanhamento psicológico para familiares e vítimas da doença.

Entre as especialidades ofertadas na rede Cuidar estão: cardiologia, nefrologia, endocrinologia, neurologia, clínica médica, psiquiatria, nutrição, fisioterapia, fonoaudiologia e psicologia.

De acordo com Flávio Dino, a previsão é de que a rede comece a funcionar a partir da próxima semana, e os atendimentos ocorrerão no anexo do Hospital Dr. Carlos Macieira, em São Luís, nas Policlínicas dos municípios de Santa Inês e Presidente Dutra e no Hospital Macrorregional de Imperatriz, na região tocantina do Estado.

Vacinação dos profissionais da educação

Anunciado nessa quinta-feira, durante a coletiva o governador também falou da vacinação aos profissionais de educação do Maranhão. A imunização desse público-alvo tem início na próxima terça-feira (20).

A vacinação estará disponível para profissionais da ativa, das redes federais, estaduais, municipais e privadas, com 55 anos ou mais. O governador explicou que a imunização levará em consideração todas as categorias de professores e profissionais da educação que trabalhem em escolas, faculdades e universidades. "A ampliação da cobertura vacinal é um vetor decisivo para que nós possamos vencer o coronavírus", disse Flávio Dino.

Medidas restritivas

Em todo o Maranhão, as medidas restritivas de combate à Covid-19 no Estado foram prorrogadas por mais uma semana pelo governador. Sendo assim, eventos continuam suspensos em todo o território maranhense.

Já a administração pública estadual, funciona com 50% da capacidade e em escala de reversamento.

As igrejas, em todo o Estado, podem funcionar, mas apenas com 50% da capacidade.

Na Grande Ilha

Na Grande Ilha, formada pelos municípios de São Luís, Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar, comércio e indústria podem funcionar das 9h às 21h. Já, bares e supermercados até às 22h

Supermercados funcionam das 6h à 0h, com apenas 50% de capacidade, assim como em academias e salões de beleza.

Coronavírus no Maranhão

A SES informou, em boletim divulgado na noite dessa quinta-feira, que o Maranhão tem 6.737 mortes e 252.848 casos confirmados do novo coronavírus. De acordo com a SES, foram contabilizados 46 óbitos e 390 pessoas infectadas pelo vírus nas últimas 24 horas no Estado, sendo 59 na Grande Ilha de São Luís, 37 em Imperatriz e 294 nos demais municípios. A taxa de letalidade da Covid-19 no Maranhão, por sua vez, registrou alta e está em 2,66%.

O relatório da SES aponta que todos os 217 municípios do Maranhão já registraram casos confirmados de Covid-19. São Luís (35.744), Imperatriz (13.857), Balsas (7.955), Caxias (7.680), Santa Inês (6.317), Timon (5.768), Barra do Corda (4.853), Zé Doca (4.784), Açailândia (4.483) e Santa Luzia (4.200) são as dez cidades maranhenses com o maior número de pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.