Lei Seca

Lei Seca: motoristas embriagados são presos

Foram realizados mais de 85 testes do bafômetro.

Imirante com informações do Detran-MA

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h51
(Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Durante a Operação Lei Seca - Vida no Trânsito, foram realizadas oito prisões de motoristas embriagados, um motorista portando CNH falsa e mais de 30 veículos foram recolhidos. As barreiras da operação foram montadas na noite de sexta-feira (8) e madrugada de sábado (9), de forma simultânea, na avenida dos Portugueses (área do Itaqui-Bacanga), na BR-135 e na avenida dos Africanos.

A operação foi realizada pelo Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) e Polícia Rodoviária Federal. Pela SSP, participaram o Instituto de Criminalística e Medicina Legal do Maranhão (Icrim), Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBM-MA) e Companhia de Policiamento Rodoviário Independente (CPRVInd).

Durante as quatro horas da operação, que foi iniciada às 23h, foram abordadas, nos dois pontos, 429 veículos e 548 pessoas. Foram realizados pelos policiais rodoviários federais e militares mais de 85 testes de etilômetro (bafômetro), dos quais oito resultaram em crime, sendo os motoristas autuados em fragrante e presos pela Policia Civil, que disponibilizou uma equipe com delegado, agentes e escrivão de plantão na operação.

Trinta e dois motoristas foram notificados com auto de infração por dirigirem sob efeito de álcool, seis autuados por dirigirem sem habilitação e 87 punidos com multa e perda de pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por cometerem infrações diversas ao volante como dirigir sem documentação do veículo (licenciamento), vidros com película fumê acima do permitido e, ainda, por estarem com farol xênon, que são proibidos pelo Código de Trânsito Brasileiro. Uma pessoa também foi presa por portar CNH falsa.

“A operação visa proteger a população como um todo. Estamos trabalhando para reeducar a população e tirar das ruas motoristas irresponsáveis que insistem em beber e dirigir”, explicou o diretor-geral do Detran-MA, André Campos.

Aprovação

O taxista Urandir Ferreira aprovou a operação. “Até me surpreendi. Achei que não paravam todo mundo e eu vi carros novos sendo parados. Nunca vi blitz nenhuma parando táxi e eu fui parado dirigindo meu táxi. Estão de parabéns!”.

"Gostei de montarem uma blitz aqui na área Itaqui-Bacanga, a área é muito grande, muita gente mesmo mora nesta área e quanto mais pessoas participarem, melhor! A população precisa saber da importância de não dirigir depois de beber", destacou o vigilante Gerlison Bastos que zerou o bafômetro.

Quem for flagrado sob efeito de álcool (com até 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido) é enquadrado no Art. 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), pois comete infração gravíssima (7 pontos na CNH), com penalidade de multa (R$ 1.915,40) e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses. O veículo fica retido até a apresentação de outro motorista habilitado e em condições de dirigir. Em caso de reincidência em menos de 12 (doze) meses, o valor da multa é dobrado, ou seja, de R$ 3.830,80.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.