Captura

Jacaré é capturado por moradores, no Renascença

Segundo biólogo, é comum encontrar jacarés em áreas alagadas ou em bueiros de SL.

Amanda Arrais e Diego Torres/Imirante

- Atualizada em 27/03/2022 às 12h05

SÃO LUÍS - Na tarde de ontem (29), por volta das 13h30, o agente marítimo Luis Claudio Soares e sua namorada se depararam com um jacaré nas redondezas do Renascença. “Nós vimos o jacaré atravessando a rua e um rapaz correndo atrás com um pedaço de pau”, relata Luis, que, de início, acreditou tratar-se de um camaleão e pediu para que o animal não fosse morto.

Luis Claudio afirma que os moradores capturam os jacarés – que saem pelos bueiros - e os levam de volta até o mangue, mas que acontece também de os bichos serem mortos e deixados pela rua. No caso dessa segunda-feira, o jacaré foi devolvido a um mangue próximo a Rua dos Ipês, no Renascença.

[e-s001]

Segundo o biólogo José Maria Filho, em São Luís é comum encontrar jacarés em áreas alagadas ou em bueiros, onde os animais se escondem à procura de abrigo. Sobre os riscos de encontrar o réptil, o biólogo explica que as fêmea são mais perigosas diante da aproximação de um estranho, devido ao cuidado com seus ovos. E a mordida do jacaré – do macho ou da fêmea – pode ser grave, pois, durante o ataque, o animal morde e torce a presa até rasgar a carne.

O biólogo do Departamento de Biologia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Carlos Martinez, explica que o procedimento oficial, ao encontrar um animal como esses na rua, é ligar para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), do Ibama, no número 32443133 ou 32452844.

Mas o biólogo afirma também que, caso o animal seja de pequeno forte, a soltura pode acontecer em um ambiente com água doce, para que aconteça a adaptação. “Em uma lagoa do Cohafuma, por exemplo, tem uma lagoa com muitos jacarés”, aconselha Carlos Martinez.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.