Criminalidade

Idoso armado se passa por cliente, entra em banco e realiza assalto em Santa Inês

A ação criminosa aconteceu na tarde dessa sexta-feira (13), em Santa Inês.

Imirante, com informações da TV Mirante

- Atualizada em 14/05/2022 às 08h43
O idoso conseguiu tomar a arma do segurança, dominou funcionários e chamou um comparsa.
O idoso conseguiu tomar a arma do segurança, dominou funcionários e chamou um comparsa. (reprodução / TV Mirante)

SANTA INÊS - Um idoso assaltou uma agência bancária na tarde dessa sexta-feira (13), no município de Santa Inês, após se passar por cliente para conseguir entrar no banco.

De acordo com informações policiais, o idoso fingiu estar com o braço imobilizado para não passar pelo detector de metais na porta do banco. Assim que entrou no local, sem ser revistado, o idoso retirou uma arma escondida na faixa de tecido que usava no braço.

Armado, o idoso conseguiu tomar a arma do segurança, dominou funcionários e chamou um comparsa. Dentro do banco, a dupla ficou entre 20 a 30 minutos recolhendo o dinheiro que havia no cofre e, em seguida, fugiram levando a quantia dentro de uma caixa.

A ação criminosa foi registrada por câmeras de segurança do local e de prédios próximos. "Pensamos que os indivíduos ainda estavam lá dentro, então nós cercamos a área, chegamos com o grupo da Força Tática com escudo, mas eles já tinham saído. Agora o alto comando está ciente dessa situação e já entra com o nível estratégico com as barreiras nas demais cidades", afirmou o tenente da Polícia Militar, Lucas Protázio.

Para a polícia, houve falha no sistema de segurança. De janeiro até maio, já houve assaltos em cinco agências da mesma instituição no Maranhão, sendo quatro no interior do Estado e uma em São Luís.

"Eles quebraram o procedimento que foi deixar ele entrar sem nem passar pela porta giratória detectora de metais. A partir disso, ele teria que ter um segundo detector de metais portátil para passar ali na cintura do cliente, e ele não tinha. Ele [segurança] apenas permitiu que ele entrasse e não executou mais nenhum procedimento de segurança", declarou o tenente Lucas Protázio.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.