Violência contra mulher

VÍDEO: Policial civil agride advogada após discussão em Pinheiro

Redson Menezes fez ameaças de prisão e falou palavrões para Betty Aroucha após acidente de trânsito.

Imirante.com

- Atualizada em 23/10/2022 às 13h11
O policial civil Redson Menezes agrediu advogada com tapa no pescoço em Pinheiro.
O policial civil Redson Menezes agrediu advogada com tapa no pescoço em Pinheiro. (Reprodução / Redes Sociais)

PINHEIRO - Um policial civil, identificado como Redson Menezes Costa, foi flagrado agredindo a advogada Betty Maria Matos Aroucha na noite de sexta-feira (21), no município de Pinheiro, na Baixada Maranhense, a 333km de São Luís. Moradores da região registraram as agressões em vídeos que foram compartilhados nas redes sociais.

De acordo com testemunhas, Betty Maria Matos Aroucha estava a caminho de São Luís, na companhia de outro advogado, quando se envolveu em um acidente de trânsito na Rua Deodoro da Fonseca, no Centro de Pinheiro. Enquanto prestavam socorro à outra pessoa envolvida na colisão, os advogados foram surpreendidos pela aproximação de Redson Menezes, que se identificou como policial civil.

Logo em seguida, Redson Menezes começou a discutir com Betty Aroucha, falando palavrões e a ameaçando de prisão. Enquanto registrava as agressões verbais em vídeo e pedia respeito, a advogada foi agredida pelo policial civil com um tapa no pescoço.

Após a agressão, Betty Aroucha foi até a Delegacia Regional de Pinheiro e registrou um boletim de ocorrência contra Redson Menezes, pelos crimes de abuso de autoridade, injúria e lesão corporal praticada contra a mulher, por razões da condição do sexo feminino.

OAB pede abertura de inquérito policial

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção Pinheiro/MA, entrou com um pedido ao delegado plantonista da Delegacia Regional de Pinheiro para que o caso seja investigado.

No documento, assinado pelo presidente Rutterran Souza Martins, a OAB de Pinheiro solicita a "adoção de medidas enérgicas e efetivas, para a apuração de eventuais crimes de agressão e abuso de autoridade, dentre outros, cometidos pelo policial civil em desfavor dos advogados", além de pedir que sejam adotados "todos os meios legais para a devida apuração, com a instauração do inquérito policial e futuro indiciamento, para que o policial seja devidamente responsabilizado com os rigores penais e administrativos da lei".

Assista ao vídeo:

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.