Fórum Econômico

Marina Silva diz que 120 milhões passam fome no Brasil e gera polêmica

Ministra do Meio Ambiente de Lula deu declaração durante painel em Davos.

Ipolítica

Segundo Marina, mais da metade da população brasileira passa fome
Segundo Marina, mais da metade da população brasileira passa fome (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

SUÍÇA - Uma declaração da ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, gerou polêmica na terça-feira (17). Durante participação no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, a auxiliar do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que há 120 milhões de pessoas passando fome no Brasil. O número equivaleria a mais da metade da população brasileira.

“O mundo é desigual. No meu país, tem 120 milhões de pessoas que estão passando fome. Nós tínhamos saído do Mapa da Fome e agora temos 33 milhões de pessoas que estão vivendo com menos de um dólar por dia. A sustentabilidade não é só econômica, não é só ambiental, ela é também social e é também política”, declarou Marina em um painel.

A ministra não citou a fonte da informação, mas supostamente referia-se a dados da pesquisa “Efeitos da pandemia na alimentação e na situação da segurança alimentar no Brasil”, divulgados em abril de 2021, que apontavam para 125,6 milhões de pessoas no país que não comiam em quantidade e qualidade ideais desde o surgimento da Covid-19.

No entanto, levantamento da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Pensann) aponta que é de 33 milhões o número de pessoas sujeitas a “insegurança alimentar grave”, termo técnico admitido para pessoas que efetivamente passam fome por falta de dinheiro, fazem apenas uma refeição ao dia, ou ficam sem comer um dia inteiro. 

O estudo foi feito em parceria com seis entidades e ONGs, e divulgado no ano passado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.