"Não Seja Um Laranja 3"

Operação da PF contra fraudes bancárias mira "laranjas" no Maranhão e outros nove Estados

A operação “Não Seja um Laranja 3” investiga pessoas que cederam contas pessoais para receber recursos oriundos de golpes e fraudes.

Imirante, com informações da Polícia Federal

- Atualizada em 28/11/2023 às 09h23
A operação “Não Seja um Laranja 3” tem apoio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e seus bancos filiados.
A operação “Não Seja um Laranja 3” tem apoio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e seus bancos filiados. (Foto: Divulgação/Polícia Federal)

SÃO LUÍS - Uma operação da Polícia Federal foi deflagrada para desarticular esquemas criminosos voltados à prática de fraudes bancárias eletrônicas. Nesta terça-feira (28), agentes cumprem dois mandados de busca e apreensão em São Luís (MA). 

Estão sendo investigadas pessoas que cederam contas pessoais para receber recursos oriundos de golpes e fraudes contra clientes bancários. 

Além do Maranhão, a Polícia Federal, por meio das Delegacias de Repressão a Crimes Cibernéticos, cumpre mandados também nos seguintes Estados: Acre (1), Alagoas (2), Amapá (1), Goiás (2), Minas Gerais (1), Paraíba (6), Pernambuco (1), Piauí (2) e Rio Grande do Norte (1). 

A PF informou que detectou, nos últimos anos, um aumento considerável da participação consciente de pessoas físicas em esquemas criminosos, para os quais “emprestam” suas contas bancárias, mediante pagamento. 

Este “lucro fácil”, segundo a PF, com a cessão das contas para receber transações fraudulentas, possibilita a ocorrência de fraudes bancárias eletrônicas que vitimam inúmeros cidadãos. Tais pessoas são conhecidas popularmente como “laranjas”.

A operação denominada “Não Seja um Laranja 3” tem apoio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e seus bancos filiados e faz parte da Força-Tarefa Tentáculos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.