Em Imperatriz

Mãe conduzida por morte de bebê é liberada após laudo do IML

Perícia constatou morte por causa natural.

Tatyna Viana / Imirante.com

- Atualizada em 27/11/2022 às 18h26

IMPERATRIZ - Uma mulher moradora de Governador Edson Lobão foi conduzida à delegacia de Polícia Civil, em Imperatriz, após a constatação da morte do filho, um bebê de 2 meses, no hospital do município onde ela reside. 

O casal, mãe e pai do bebê, segundo a polícia, já tinha histórico de abandono de incapaz com relação ao filho que permaneceu alguns dias em um abrigo, mas foi devolvido aos pais. 

De acordo com informações do delegado plantonista James do Anjos, a criança dormia entre o casal e na manhã de ontem (26), ao acordar, a mãe viu que ela estava aparentemente sem vida e se dirigiu ao hospital, onde foi constatadyo o óbito, e por isso acionada a polícia e o conselho tutelar. 

A mãe foi apresentada pela PM na delegacia e negou qualquer ilícito contra a criança. 

Para descartar a hipótese do bebê ter sido esmagado durante o sono ou mesmo ter sido assassinado, o delegado encaminhou o corpo ao IML de Imperatriz e após exame cadavérico, o médico legista atestou que a morte teve causas naturais, por isso a mãe não foi autuada, e acabou sendo liberada.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.