Reivindicações

Indígenas interditam mais uma vez trecho da BR-226 no Maranhão

Desta vez, o trecho interditado é na altura do km 356, próximo ao município de Jenipapo dos Vieiras.

Imirante.com

- Atualizada em 15/07/2022 às 20h13
manifestantes relatam que há problemas na assistência de saúde nas aldeias da região.
manifestantes relatam que há problemas na assistência de saúde nas aldeias da região. (Foto: Divulgação / Redes Sociais)

JENIPAPO DOS VIEIRAS - Indígenas da Reserva Cana Brava voltaram a interditar totalmente, na tarde desta sexta-feira (15), um trecho da BR-226, na altura do km 356 da rodovia, próximo ao município de Jenipapo dos Vieiras, no interior do Maranhão.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os manifestantes informaram que não há previsão de liberação da BR e nem proposta de desvio para os motoristas que precisam passar pelo trecho da rodovia.

Segundo informações obtidas pelo Imirante.com, ambulâncias e outros veículos de segurança pública são analisados pelos manifestantes e, dependendo do serviço a ser prestado, os indígenas liberam a passagem deles no bloqueio que começou na tarde desta sexta-feira.

Entre as reivindicações dos manifestantes, de acordo com a PRF, estão melhorias nas condições de saúde da comunidade. Os manifestantes relatam que há problemas na assistência de saúde nas aldeias da região, como falta de medicamentos e até de combustível para as ambulâncias. 

Uma outra reivindicação dos indígenas que bloqueiam o trecho da BR-226 é a saída de Alberto José do cargo de coordenador do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

Outros bloqueios

Ao todo, os indígenas já interditaram trechos da rodovia federal quatro vez. Em todos os bloqueios, os manifestantes cobravam soluções do poder público. O primeiro bloqueio foi registrado no dia 30 de junho. Já o segundo, aconteceu no dia 5 de julho, em Barra do Corda. A terceira interdição foi no dia 7 de julho, também em Barra do Corda, que bloqueou a BR por dois dias.

Promessa de Bolsonaro

Na última quinta-feira (14), em visita ao Maranhão, o presidente da República Jair Bolsonaro afirmou, durante entrevista coletiva realizada em São Luís, que iria atender aos pedidos dos indígenas, exonerando o atual diretor do DSEI/MA, Alberto José. Entretanto, não disse quando a exoneração seria feita.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.