Em Campestre

Homem que matou a ex-mulher a tiros é condenado a 19 anos de prisão

A vítima já havia denunciado o agressor à polícia, pelas ameaças que sofreu.

Imirante Imperatriz

- Atualizada em 24/11/2022 às 01h12
O crime aconteceu em junho do ano passado. A
O crime aconteceu em junho do ano passado. A (prisão)

IMPERATRIZ - Antônio Raimundo Cardoso Lima foi condenado nessa terça-feira (22) a 19 anos e 5 meses de prisão em regime fechado por ter assassinado a ex-mulher com 4 tiros, na ciade de Campestre. O crime aconteceu em junho do ano passado. A vítima, Antônia Francisca de Oliveira, já tinha sido ameaçada e procurado a polícia por causa das ameaças.

Antônia Francisca de Oliveira manteve relacionamento com Antônio Raimundo por cinco anos. No entanto, já havia se separado há dois meses. De acordo com as investigações, cinco dias antes do feminicídio, a vítima procurou a delegacia e registrou queixas pelas ameaças que sofria. Antônia tinha inclusive bloqueado o ex-marido no aplicativo de mensagens, whatsapp, na tentativa de que ele a deixasse em paz, já que Antônio não se conformava com o fim do relacionamento.

O Ministério Público fez a denúncia por homicídio qualificado caracterizado como feminicídio, levando em consideração que o réu praticou o crime em razão de a vítima ser mulher, por motivo torpe, dificultando a defesa de Antônia, dentre outras qualificadoras.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.