preços médios

Preços dos combustíveis subiram em junho no Brasil

Apesar do aumento de preços em junho, a Petrobras tende a ser pressionada a repassar aumentos na cadeia produtiva.

Brasil 61

Atualizada em 07/07/2024 às 17h57
O maior preço fica com Sergipe e Roraima, na média de R$ 4,80/litro.
O maior preço fica com Sergipe e Roraima, na média de R$ 4,80/litro. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

BRASIL - Entre a primeira e a última semana de junho de 2024, os preços médios dos combustíveis se elevaram no país. A única exceção ficou com o gás natural veicular, o GNV, cujos preços caíram e são, hoje, comercializados a R$ 4,55/m³. 

Já a média do etanol foi a que mais subiu, a R$ 3,85, entre diferentes regiões do Brasil. Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Distrito Federal comercializam entre R$ 5,55 e R$ 3,85, como os estados com os menores preços para o diesel. O maior preço fica com Sergipe e Roraima, na média de R$ 4,80/litro. 

Clique aqui para seguir o canal do Imirante no WhatsApp

O óleo diesel comum foi o segundo combustível a mais subir de preços, a R$ 5,90/litro, na média da última semana, entre as diferentes regiões de todo o país. Desta vez, o recordista de menores preços foi Sergipe, a R$ 5,60. Óleo diesel aditivado, gasolina aditivada e comum seguem a média de R$ 5,95, R$ 6,05 e R$ 5,85.

Apesar do aumento de preços em junho, a Petrobras tende a ser pressionada a repassar aumentos na cadeia produtiva, em vista da grande defasagem vigente, com a recente escalada do preço do dólar. A moeda americana já bate recorde no Brasil e faz pressão para aumento de preços, já que grande parte da matéria prima é importada.

As informações são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.