Atos antidemocráticos

Flávio Dino destaca operação da PF e prisões de financiados do 8 de janeiro

A operação ocorreu em cinco estados e no Distrito Federal e cumpriu determinação judicial no bojo das investigações sobre os ataques as sedes dos três Poderes.

Ipolítica

- Atualizada em 20/01/2023 às 09h24
Flávio Dino destacou ação da Polícia Federal nesta sexta-feira
Flávio Dino destacou ação da Polícia Federal nesta sexta-feira (José Cruz / Agência Brasil)

BRASÍLIA - O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino (PSB), falou sobre a operação desencadeada pela Polícia Federal nesta sexta-feira e que resultou na prisão de quatro pessoas suspeitas de terem financiados os atos do dia 8 de janeiro em Brasília. 

A operação ocorre em cinco estados e no Distrito Federal e cumpriu determinação judicial no bojo das investigações sobre os ataques as sedes dos três Poderes.  

“Polícia Federal segue investigando os crimes contra a nossa Pátria perpetrados por golpistas e seus aliados. O trabalho técnico é contínuo e de acordo com a lei. Medidas cautelares e coercitivas obedecem às ordens do Poder Judiciário. A democracia venceu e vencerá”, escreveu o ministro.

Prisões

Chamada de Operação Lesa Pátria, a ação da PF busca identificar pessoas que participaram, financiaram ou fomentaram os fatos ocorridos em 8, quando o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal foram invadidos por grupo que promoveu violência e dano generalizado contra os imóveis, móveis e objetos daquelas instituições.

Ao todo a PF quer cumprir oito mandados de prisão preventiva e 16 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal, nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

As investigações continuam em curso, e a Operação Lesa Pátria se torna permanente, com atualizações periódicas acerca do número de mandados judiciais expedidos, pessoas capturadas e foragidas.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.