Saúde

Entorse: a lesão que fez o craque chorar

Conheça a lesão sofrida por Neymar que o tirou dos campos durante a Copa do Mundo 2022

Publipost / Hapvida

O período de recuperação depende do tipo de lesão, mas pode variar de quatro a seis semanas, diz Marcelo.
O período de recuperação depende do tipo de lesão, mas pode variar de quatro a seis semanas, diz Marcelo. (divulgtação)

Uma estreia do Brasil na Copa do Mundo bem diferente do que a maioria dos brasileiros e amantes do futebol esperava. Apesar da vitória de 2X0 sobre o time da Sérvia na estreia e da classificação para a próxima fase do torneio na última semana, a primeira fase da Seleção Brasileira na Copa do Mundo teve como um dos destaques a imagem de Neymar Jr. chorando de dor no banco de reservas. 

O atacante sofreu uma lesão no tornozelo direito após uma dividida com o lateral sérvio Milenkovic. Essa lesão, conhecida como entorse, afastou o ícone dos próximos duelos pela taça. Nesta sexta-feira (2), a seleção canarinho deve entrar em campo mais uma vez sem um dos seus maiores craques.  “O jogador sofreu uma lesão traumática no tornozelo direito que causou grande estresse no ligamento lateral”, explica Marcelo de Oliveira, fisioterapeuta do Hapvida NotreDame Intermédica.

O que é entorse?

O médico explica que a lesão com o craque da seleção brasileira não foi simples. “A entorse consiste em lesão dos ligamentos presentes nas articulações. A articulação vira de forma brusca, excedendo a amplitude de movimento da articulação, podendo causar estiramento, rompimento do ligamento ou até mesmo fratura na região”, relata.

O período de recuperação depende do tipo de lesão, mas pode variar de quatro a seis semanas, diz Marcelo. “Se acompanhado de fratura pode demorar um pouquinho mais”, afirma. O tratamento consiste em controle do edema e do processo inflamatório; enfaixamento para conter o edema e estabilizar a articulação; e controle do quadro de dor. 

De acordo com o fisioterapeuta, em casos como esse, é necessário fazer uma avaliação diária sobre a evolução do paciente, ainda mais se tratando de um atleta de alto rendimento no meio de uma competição internacional, em que se tem pouco tempo para reabilitação.

No caso de atletas de final de semana, os cuidados devem ser redobrados, sem economizar no aquecimento, alongamento e preparação do corpo antes do esporte, para evitar contusões. “A chave de ouro é sempre manter um bom fortalecimento muscular, fazer treinamento para melhorar a flexibilidade e usar equipamentos esportivos adequados”, enumera.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.