Esporte

Flamengo supera 2021 traumático com título da Copa do Brasil, mas ainda falta

Dorival e o elenco sabem que a conquista da Copa do Brasil será logo esquecida se o jogo mais importante do ano não for vencido.

Publipost

- Atualizada em 24/10/2022 às 16h43
O Flamengo começa todos os anos como favorito para as competições que disputa devido a seu poderio financeiro e elenco estrelado. (Foto: Unsplash)
O Flamengo começa todos os anos como favorito para as competições que disputa devido a seu poderio financeiro e elenco estrelado. (Foto: Unsplash)

A reconstrução do Flamengo foi difícil, com seguidas campanhas ruins, anos sem títulos e jogadores sem muito brilho. Isso só fez o ano de 2019 ser ainda mais saboroso, com o comando de Jorge Jesus, um título de Libertadores inesquecível com a virada sobre o River Plate e o Campeonato Brasileiro sobrando. 

Desde lá, mesmo com um elenco recheado de estrelas, os resultados não foram tão bons. O time conseguiu vencer o Campeonato Brasileiro de 2020, de forma emocionante, mas a torcida nunca teve muito carinho pelas ideias de Rogério Ceni. Mas mesmo assim foi melhor que o que veio em 2021.

O time até conquistou o Carioca em 2021, mas as críticas a Ceni continuaram e Renato Gaúcho foi contratado. O Brasileirão foi para o Atlético-MG em ótima campanha e na Copa do Brasil, com um 3 a 0 humilhante no Maracanã, o Athletico superou o Fla nas semis. Porém, com a final da Libertadores no horizonte, tudo seria perdoado com uma vitória. Porém, o resultado foi negativo: derrota na prorrogação com erro horroroso de Andreas Pereira e gol de Deyverson para dar o título ao Palmeiras.

O ano de 2022 não começou bem

O Flamengo começa todos os anos como favorito para as competições que disputa devido a seu poderio financeiro e elenco estrelado. Quem criar uma conta em um site como a Betano verá o favoritismo representado jogo a jogo ou nas odds futuras, para conquista de campeonato. Aposte com código promocional Betano para ter um bônus em seu primeiro depósito.

A chegada de Paulo Sousa ajudou a manter esse favoritismo nas casas de apostas e na empolgação da torcida, afinal era um treinador de seleção que irá pra Copa do Mundo e com passagem em times de expressão.

Mas as derrotas nas finais do Carioca e da Supercopa pesaram e o time parecia acomodado, sem querer absorver as ideias diferentes de Sousa. O português não durou muito e sem grandes treinadores no mercado, a solução foi trazer Dorival Junior, que estava no Ceará.

Dorival teve duas passagens pelo Flamengo sem grande brilho e vivia um momento sem tantos holofotes em sua carreira. Mas sua experiência com elencos estrelados e relação prévia com jogadores como Gabriel Barbosa parece ter pesado.

E deu certo. Sem inventar, Dorival seguiu a mesma linha de Jorge Jesus em 2019, com um time titular claramente definido, peças que costumam entrar durante os jogos e com a lesão de Bruno Henrique, teve como encaixar Pedro e fazer Gabigol jogar mais aberto. Se tem alguém que poderia finalmente resolver o problema de encaixar os dois atacantes seria Dorival, afinal no Santos, Gabriel Barbosa teve uma grande fase jogando com Ricardo Oliveira mais centralizado.

O time chegou à final da Libertadores com sobras e na Copa do Brasil passou pelo Athletico, algoz na temporada passada e rival na final continental, ganhou bem do São Paulo e mesmo jogando mal na segunda partida, superou o Corinthians nos pênaltis. Além do sucesso esportivo, os 76,8 milhões de reais pela campanha serão muito bem recebidos.

Porém, ainda há aquele jogo

Dorival e o elenco sabem que a conquista da Copa do Brasil será logo esquecida se o jogo mais importante do ano não for vencido. No dia 29 de outubro, em Guayaquil, no Equador, a grande final da Libertadores será disputada contra o Athletico de Felipão.

Para as casas de apostas o Flamengo é o grande favorito, mas o Furacão também era azarão contra o Palmeiras e acabou eliminando o campeão das últimas duas edições em São Paulo.

Mesmo que consiga abrir o placar rapidamente, como fez contra o Corinthians, o Flamengo não pode recuar tanto e jogar no contra-ataque, mesmo com os jogadores eficientes que tem à frente. Veremos se a lição foi aprendida.


 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.