Captura

Presa em Goiás mulher suspeita de integrar bando criminoso e executar ordens dos presidiários de Pedrinhas

A prisão foi em cumprimento de ordem judicial e a detida vai ser transferida ainda neste mês para o Maranhão.

Imirante.com

- Atualizada em 23/08/2022 às 14h10
A prisão foi na cidade de Caldas Novas, em Goiás.
A prisão foi na cidade de Caldas Novas, em Goiás. (Prisão)

BRASIL -  Uma mulher, que é suspeita de integrar uma organização criminosa e executar ordens dos apenados do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, foi presa nesta terça-feira (23), na cidade de Caldas Novas, no Estado de Goiás.

Leia também em: 

Carro furtado em Goiás é recuperado na BR-135, em São Luís

Polícia prende foragido de Goiás no município de São João do Soter

Os policiais do Maranhão contaram com o apoio da Polícia Civil de Goiás para efetuar a prisão da suspeita e foi em cumprimento de ordem judicial. A detida no decorrer deste mês vai ser encaminhada para o Maranhão.

A Polícia Civil informou que essa prisão ainda faz parte dos desdobramentos das operações Parasita e Hémera, que foram realizadas pela equipe da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), nos anos de 2020 e 2021. Este cerco policial resultou na prisão de 33 pessoas suspeitas de integrar uma organização criminosa especializada de tráfico de droga e crime de corrupção ativa e passiva.

Detida

Segundo a polícia, a detida, além de integrar de um bando criminoso especializado na venda de droga no Maranhão, também é suspeita de executar as ordens dos custodiados do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.