Condenação

Arthur do Val é cassado pela Alesp após frases sexistas contra refugiadas ucranianas

Parlamentar já havia renunciado, mas perde os direitos políticos por oito anos; é o 1º mandato cassado em 23 anos.

Ipolítica, com agências

Arthur do Val perdeu os direitos políticos por oito anos
Arthur do Val perdeu os direitos políticos por oito anos (Alexandre Battibugli/Veja SP)

SÃO PAULO - O ex-deputado estadual Arthur do Val (União Brasil) teve o mandato cassado pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nesta terça-feira (17).

Ele já havia renunciado ao cargo, diante da aprovação do processo de cassação pelo Conselho de Ética da casa, por quebra de decoro parlamentar, após dizer frases sexistas contra mulheres refugiadas ucranianas.

Apesar da renúncia, contudo, a cassação significa que ele perderá os direitos políticos por oito anos, segundo a Lei da Ficha Limpa.

Votaram pela cassação do parlamentar todos os 73 deputados que participaram da sessão - para ter o mandato cassado eram necessários apenas 48 votos, dos 94 deputados estaduais da Alesp.

Arthur do Val é o primeiro deputado cassado pela Alesp em mais de 23 anos. O último parlamentar que havia sido cassado pelo Legislativo Paulista foi o ex-deputado Hanna Garib, em 1999, que era acusado de fazer parte da chamada "máfia dos fiscais" da cidade de São Paulo, na época que era vereador da capital.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.