Justificou

Defesa de Silveira alega 'defeito' em tornozeleira ao STF

Deputado também falou que "nem era" para estar usando equipamento, uma vez que ele obteve perdão do presidente Jair Bolsonaro.

Ipolitica com Portal G1

Jair Bolsonaro ao lado do deputado federal Daniel Silveira
Jair Bolsonaro ao lado do deputado federal Daniel Silveira (Reprodução / Twitter)

BRASÍLIA - Advogados do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) enviou resposta ao Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o fato de o parlamentar ter deixado de usar a tornozeleira eletrônica, descumprindo ordem da Corte. 

De acordo com a defesa do parlamentar, o equipamento apresentou defeitos. O próprio Silveira por sua vez, foi flagrado nesta semana sem a tornozeleira no Congresso Nacional. Na ocasião, ele afirmou que, no entendimento dele, "nem era" para estar usando o equipamento.

Silveira foi condenado pelo STF a 8 anos e 9 meses de prisão em regime fechado por ataques antidemocráticos a ministros, ao tribunal e à democracia. 

No dia seguinte à condenação, recebeu um perdão da pena do presidente Jair Bolsonaro, de quem é aliado. Ações apresentadas pela oposição ao STF questionam a validade jurídica da decisão de Bolsonaro. 

O STF, contudo, ainda não analisou nenhuma delas. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.