Ataque criminoso

Mulher morre após ser golpeada por maranhense, em Brasília

Adenilson Santos é suspeito de ter esfaqueado cinco mulheres dentro de uma residência, em Samambaia do Norte e entre as vítimas há uma criança, de 8 anos.

Imirante.com

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h24
Adenilson Santos de Costa, de 36 anos, natural do município maranhense de São João Batista. (Foto: Divulgação)
Adenilson Santos de Costa, de 36 anos, natural do município maranhense de São João Batista. (Foto: Divulgação)

BRASÍLIA - Após ficar dois dias internada no Hospital Regional de Taguatinga, em Brasília, Eunice Maria de Souza faleceu na tarde desta segunda-feira (7). Segundo a polícia, ela é uma das cinco mulheres atacadas a golpes de faca dentro de uma residência, em Samambaia do Norte, no último dia 5. O suspeito do crime foi identificado como Adenilson Santos de Costa, de 36 anos, natural do município maranhense de São João Batista.

Leia também em:

Militar suspeito de matar o próprio vizinho, no Rio de Janeiro, é maranhense

Maranhense é encontrada sem vida e seminua na capital federal

O crime

Segundo as investigações, Eudicilene de Sousa Barros, de 50 anos, a companheira do suspeito, era amiga das outras vítimas. Ela estava na casa da família quando o homem apareceu no local. Adenilson e Eudicilene já tinham discutido horas antes, e ele estava com ciúmes da mulher.

A mãe da menina, Adélia, negou a entrada do suspeito. Mesmo assim, ele forçou, invadiu o portão e começou as agressões. O homem foi preso em flagrante após o crime.

Izadora morreu nesse domingo (6) e Eunice nessa segunda-feira (7). As duas chegaram a ser levadas ao Hospital Regional de Cielândia (HRC), mas não resistiram.

Adélia Paraguai, Izadora de Sousa, Ana Paula de Sousa Paraguai e Eudicilene de Sousa Barros foram atacadas por Adenilson Santos Costa, no Distrito Federal.(Foto: Arquivo pessoal)
Adélia Paraguai, Izadora de Sousa, Ana Paula de Sousa Paraguai e Eudicilene de Sousa Barros foram atacadas por Adenilson Santos Costa, no Distrito Federal.(Foto: Arquivo pessoal)

"Assim que a criança viu a mãe ser esfaqueada, ela ficou desesperada e tentou fugir. Então, ele [Adenilson] desferiu golpe de faca na barriga da criança. Não tinha nenhum motivo para isso, o que é mais revoltante. Foi fúria, covardia mesmo", disse o delegado-chefe adjunto da 26ª DP, Rodrigo Carbone.

De acordo com a polícia, Adenilson Santos de Costa vai responder por dois crimes de feminicídio, além de três tentativas de feminicídio e lesão corporal no contexto de violência doméstica. Ele já respondia a quatro inquéritos por violência doméstica contra uma outra ex-companheira.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.