Crimes virtuais

Serasa registra mais de 3,1 milhões de ataques a bancos e cartões

O mês de setembro teve uma tentativa de fraude a cada 7 segundos, devido às pessoas estarem vivenciando cada vez mais o mundo digital

imirante.com, com Serasa Experian

- Atualizada em 26/03/2022 às 19h10
Movimentações suspeitas crescem 26,7% na Região Nordeste, segundo a Serasa
Movimentações suspeitas crescem 26,7% na Região Nordeste, segundo a Serasa (Divulgação)

São Paulo - De acordo com o Indicador de Tentativas de Fraude da Serasa Experian, as movimentações suspeitas tiveram alta de 22,2% no comparativo de setembro deste ano e o mesmo mês de 2020, quando o índice marcou queda de 6,5%. No acumulado anual ocorreram mais de 3,1 milhões de ataques, sendo que a maioria foi em bancos e cartões (57,0%).

Segundo o Diretor de Soluções de Identidade e Prevenção a Fraudes da Serasa Experian, Jaison Reis, o mês de setembro teve uma tentativa de fraude a cada 7 segundos e que o fato de as pessoas estarem vivenciando cada vez mais o mundo digital faz com que aumente as ocorrências suspeitas. Em setembro do ano passado essas tentativas ocorriam a cada 8,5 segundos, ou seja, estão agindo em menor tempo esse ano.

“Quanto mais a tecnologia avança, mais as tentativas de golpe acontecem. Os brasileiros já estão familiarizados com as plataformas online e utilizam mais os serviços digitais. Por isso, é fundamental que as empresas tenham suporte e ferramentas de alta segurança que possam evitar qualquer tentativa suspeita e bloqueiem as atitudes dos fraudadores”, ressalta.

O levantamento traz ainda uma visão sobre a idade das pessoas que sofreram com tentativa de fraude, identificando que 1,1 milhão aconteceram entre a população que tem entre 36 e 50 anos. Com relação as demais idades que sofreram com as tentativas de fraude, a segunda faixa etária mais impactada foi entre 26 e 35 anos, com 855 mil, seguido dos brasileiros entre 51 e 60 anos, com 441 mil. Entre aqueles que possuem até 25 anos foram 359 mil, por fim na população acima de 60 anos ocorreram 354 mil movimentações suspeitas.

Nordeste e Norte

O índice também mostrou as movimentações suspeitas nas regiões brasileiras. No Nordeste do país, o aumento foi de 26,7%, seguido pela região Norte com 24,1%. Já as regiões Centro-Oeste e Sudeste tiveram alta quase que similar, sendo 22,2% e 22%, respectivamente. E no Sul as tentativas aumentaram 17,4%.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.