DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Projeto da Sudene beneficiará seis cidades do Maranhão

Alto Parnaíba, Balsas, Loreto, Sambaíba, São Raimundo das Mangabeiras e Tasso Fragoso receberão ações.

Imirante.com

Sudene apresenta resultados do diagnóstico participativo em encontro realizado em Balsas
Sudene apresenta resultados do diagnóstico participativo em encontro realizado em Balsas (Agnelo Câmara - Ascom Sudene)

BALSAS - Balsas – Seis municípios maranhenses serão beneficiados com as ações do Projeto de Desenvolvimento Federativo (PDF), lançado pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), com o objetivo de melhorar os indicadores sociais e econômicos destas localidades. Para isso, a Sudene esteve em Balsas, onde apresentou a iniciativa, que contou com a presença de gestores municipais e representantes das instituições parceiras, a exemplo do Sebrae, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal e Departamento Nacional de Obras Contra as Secas(DNOCS).

Alto Parnaíba, Balsas (cidade-polo do projeto), Loreto, Sambaíba, São Raimundo das Mangabeiras e Tasso Fragoso são os integrantes da chamada célula de desenvolvimento federativo do Maranhão. Os municípios beneficiados foram selecionados a partir de uma análise de indicadores de finanças, gestão e desempenho, além do contingente populacional e PIB. 

Para a elaboração dos planos de ação destinados a estas cidades, a Sudene realizou um levantamento de necessidades através de um diagnóstico participativo no qual os gestores municipais indicaram potencialidades e principais entraves para o desenvolvimento dos municípios.

Políticas públicas

“Nosso objetivo com o Projeto de Desenvolvimento Federativo é fazer com que nós, em parceria com diversas instituições, possamos construir políticas públicas específicas e efetivas para todos os municípios que fazem parte da ação, dinamizando a economia e contribuindo para a geração de emprego e renda”, explicou o diretor de planejamento e articulação de políticas da Sudene, Marcos Falcão.

As principais necessidades mapeadas pela equipe técnica da Sudene na célula de desenvolvimento federativo do Maranhão foram o fortalecimento da agricultura familiar; a melhoria da infraestrutura, sobretudo no acesso à água; além do fortalecimento das cadeias produtivas de milho, soja, bovino e caprinocultura e da capacitação da mão de obra (empreendedorismo, manejo de produção). O próximo passo do projeto é reunir os parceiros e os municípios numa tentativa de mitigar estes gargalos.

“É um projeto importante para o desenvolvimento da região. Temos atrativos interessantes não só para a capacidade de captação, mas também de gestão e aplicação de recursos, de novas linhas de crédito. Isso mostra que a convergência entre o empresariado e administração pública pode surtir o efeito que a gente espera. Por isso, ficamos felizes com esse trabalho desenvolvido pela Sudene para Balsas e região”, comentou o secretário de desenvolvimento econômico e turismo de Balsas, Adriano Tito.

Empreendedorismo

As ações de apoio ao empreendedorismo local terão o apoio do Sebrae, que destacou que o projeto apresentado pela Sudene tem capacidade de ampliar as iniciativas que já estão em curso na região. “O que já fazemos nestes municípios pode ser amplificado a partir do Projeto de Desenvolvimento Federativo. Apesar de o agro ser o grande carro chefe econômico da região, existem no entorno das grandes empresas do setor uma série de pequenos negócios, de prestadores de serviço. E a participação do Sebrae melhorando a capacidade de gestão, processo e trabalhando com inovação é uma contribuição qualificada ao projeto”, disse o gerente regional do Sebrae em Balsas, Diógenes Souza.

A oferta de crédito facilitado através das linhas de financiamento do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) também foi destacada durante o evento. O crédito pode ser acessado por empreendedores dos mais variados portes. “Trabalhamos em estrita parceria e ação coordenada com a Sudene. Esperamos que com implementação do Projeto de Desenvolvimento Federativo, possamos dar uma contribuição diferenciada para os indicadores de desenvolvimento dos municípios participantes”, disse o superintendente do Banco do Nordeste no Maranhão, Danivan Borges Mendes Lacerda.

Os prefeitos participantes também assinaram protocolos de intenções junto à Sudene, firmando o compromisso com o plano de trabalho do projeto. As próximas etapas devem consistir em oficinas reunindo os gestores municipais e os parceiros do PDF para estabelecer as ações nos territórios com base no diagnóstico participativo elaborado pela Sudene.

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.