Tentativa de lesão corporal

Mulher que atirou cesto em dona de farmácia, em Açailândia, é investigada

O caso de tentativa de lesão corporal e injúria está sendo acompanhado pela Polícia Civil do Maranhão.

Imirante.com, com informações do G1/MA

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h17

AÇAILÂNDIA - Uma tentativa de lesão corporal e injúria que aconteceu em Açailândia, na última segunda-feira (14), repercutiu nas redes sociais durante essa semana e está sendo investigado pela Polícia Civil do Maranhão. O caso aconteceu após a proprietária de uma farmácia pedir a um casal que retirasse um carro que estava estacionado em frente a rampa de acesso para deficientes.

A Polícia Civil ouviu a vítima e uma testemunha. O casal envolvido ainda não foi ouvido. As imagens são da câmera de segurança mostram o momento em que a mulher atira um cesto de lixo na dona do estabelecimento e devem ajudar na investigação.

O caso aconteceu na segunda-feira (14) e circulou nas redes sociais. (Foto: reprodução / TV Mirante)
O caso aconteceu na segunda-feira (14) e circulou nas redes sociais. (Foto: reprodução / TV Mirante)

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Saniel Trovão, o procedimento policial possui prazo de 30 dias. Dentro desse período, a Polícia Civil concluirá e remeterá o procedimento ao Poder Judiciário para dar continuidade ao processo. “O que foi apurado até o presente momento é que o desentendimento iniciou pelo descontentamento do casal em ser advertido pela proprietária da farmácia em razão do casal ter estacionado o veículo e impedir o acesso a uma rampa de cadeirantes", explicou o delegado Saniel Trovão.

"Por conta dessa advertência houve um desentendimento, houve ofensas, houve tentativa de agressão por parte da investigada. A Polícia Civil informa que o procedimento policial tem o prazo de 30 dias e ao cabo desses 30 dias a Polícia Civil concluirá e remeterá o procedimento ao Poder Judiciário para dar continuidade a percepção penal”, conclui o delegado.

Repercussão

O Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Açailândia emitiu uma nota de repúdio sobre o caso. No documento, é citado o repúdio ao ato e à Lei Brasileira de Inclusão que define o direito de ir e vir a toda pessoa com deficiência.

O caso também circulou nas redes sociais. O vídeo mostra o carro parado na frente da farmárcia, obstruindo o acesso à rampa de cadeirante.

De dentro do estabelecimento, a dona da farmácia pede que o casal tire o carro. Depois disso, na calçada, a mulher investigada pega o cesto de lixo e arremessa em direção a dona da farmácia.

Assista à matéria completa da TV Mirante sobre o caso aqui.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.