Vivência

Dia das Crianças: menos virtual e mais conexão entre pais e filhos

Especialista destaca tempo de qualidade na vida das crianças.
Divulgação / assessoria11/10/2021 às 15h05
Dia das Crianças: menos virtual e mais conexão entre pais e filhos   Nesta terça-feira (12) é celebrado o Dia das Crianças. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Chega o Dia das Crianças e vem o dilema com o presente da garotada. É aquele pedido especial dos filhos pelo brinquedo tão sonhado, um celular, videogame e tantos outros desejos. Caso o pedido não seja atendido, o choro é garantido. Como lidar com esta situação?

Para os pais, podem surgir muitas dúvidas quanto à comemoração e a cobrança de presentes, mas sem dúvidas o melhor é estar presente na construção do vínculo afetivo familiar. A psicóloga Fernanda Zeidan, destaca a importância da presença dos pais e familiares na vida das crianças, principalmente nos dias de hoje, que estão mais conectadas.

“A família é o núcleo gerador, bem como influenciador dos aspectos morais, sociais, educacionais e psíquicos da criança. É importante estar presente e observar quais as necessidades dessa criança para o desenvolvimento infantil. Para na fase adulta estar preparada para enfrentar os desafios, as frustrações e responsabilidades”, pontua.

A psicóloga destaca que essa presença com as crianças deve ter tempo de qualidade. “É estar com elas e fazer diversas coisas juntos, brincar, abraçar, beijar, cair no chão, ensinar e aprender. Sem se preocupar com as notícias e nem ficar de olho no celular. É um momento dedicado a elas, que vai melhorar a relação afetiva”, detalha.

A importância do brincar

O direito ao brincar é reconhecido pela legislação brasileira tanto na Constituição Federal como no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), nos artigos 4º e 16º, que se referem ao direito ao lazer, à liberdade e à participação, sobretudo para pessoa em condição de desenvolvimento.

Além de ser um direito, o brincar tem um papel fundamental no desenvolvimento da criança, para a construção de habilidades, competências físicas e cognitivas, mas especialmente a criação de vínculos que contribuem para o campo emocional.

Como as crianças estão mais conectadas, é preciso buscar o equilíbrio com o uso das tecnologias com celular, tablet e outros aparelhos. “O que pode ser percebido hoje enquanto fator prejudicial não difere tanto do que era preconizado em épocas anteriores: limites para uso e conteúdos consumidos. Sabemos que a influência é poderosa e isso pode se tornar um fator de grande prejuízo em outras áreas da vida dessa criança”, sinaliza.

Para deixar o Dia das Crianças mais especial confira algumas dicas de brincadeira. Aproveite!

Amarelinha

Famosa brincadeira de rua, a Amarelinha também pode ser feita dentro de casa. A ideia é riscar o piso do chão com um giz ou fazer os quadrados e números com uma fita crepe e colorir com giz de cera.

Acampamento

As crianças adoram a ideia de montar uma barraca, seja ela de verdade ou até mesmo aquela improvisada com cadeiras e lençol. Ainda mais se tiver uma guerra de travesseiros durante a brincadeira. Vale levantar as cabaninhas na sala, no quarto do pequeno ou na varanda. Nessa hora, o que importa é se divertir bastante!

Pique-esconde

O pique-esconde é uma das brincadeiras para o Dia das Crianças mais conhecida. Com toda a certeza, o prazer em procurar um lugar bem difícil para não ser encontrado já faz toda a diversão. O esconde-esconde pode se estender para todos os cômodos da casa e incluir até o quintal também. Preparem-se para correr muito!

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.