Dança

CCVM lança programa com série de vídeos de dança de rua

Centro Cultural Vale Maranhão - CCVM lança série de vídeos-dança dos Grupos de Dança de Rua do Maranhão, pelo CCVM Digital.
Na Mira, com informações da Assessoria08/01/2021 às 12h21
CCVM lança programa com série de vídeos de dança de ruaOs artistas contam suas histórias e suas danças, promovendo a conexão entre as linguagens Dança e Audiovisual. (foto: divulgação / assessoria)

SÃO LUÍS - Em sua segunda edição, o Dança Aqui, programa de fomento à dança de rua, promovido pelo Centro Cultural Vale Maranhão, apresenta nos dias 06, 13, 20, 27/01 e 03 e 10/02, sempre às quartas-feiras, às 20h, por meio do CCVM Digital, no IGTV e no Canal do CCVM no YouTube, os vídeos-dança produzidos pelos participantes da edição do programa de 2020. Enfrentando o período da pandemia, os seis grupos selecionados produziram vídeos em diversos formatos. Do mini documentário ao vídeo experimental, os artistas contam suas histórias e suas danças, promovendo a conexão entre as linguagens Dança e Audiovisual.

O programa, coordenado e com curadoria de Calu Zabel, contemplou os grupos, Master Girls, SolidzKrump, Tri-Wow, Haja Luz, Krump UP SLZ e Plano B Crew. Para Calu Zabel a dança e o vídeo possuem uma estreita relação artística. “A câmera pode dançar, a edição pode coreografar, abre-se um campo para a experimentação. Foi muito bonito acompanhar os processos de criação de cada grupo, ver as ideias tomando forma e os grupos refletindo sobre suas danças e seus contextos.”, considera.

A produção dos vídeos foi orientada pelos profissionais do audiovisual, Jonas Pires e Jasf Andrade, videomakers que dialogam com o universo Hip Hop. Eles acompanharam os grupos, desde a criação de roteiro, captação de imagens, instrução no uso dos equipamentos, até o momento final da edição. “Esse projeto envolvendo o audiovisual e a dança me trouxe de volta às minhas origens! Projetos como estes têm sido algo inovador na cabeça dessa meninada e essa união da dança com o audiovisual pode levá-los mais longe do que eles imaginam. Espero poder colaborar mais vezes.”, destaca Jonas.

Um dos grupos participantes desta edição, o Master Girls, composto somente por mulheres, trouxe para o vídeo, as pautas e questões de gênero, como a importância da mulher na construção da sociedade e o preconceito ainda enfrentado pelas dançarinas, enquanto mulheres e artistas. “Foi uma experiência única participar do projeto promovido pelo CCVM. Tivemos a chance de mostrar nosso trabalho e nossos esforços diários. Foi um longo caminho percorrido, cheio de aprendizado, novas descobertas e principalmente desafios, sobretudo, pela situação em que mundo se encontra hoje. A partir disso, a tendência é evoluir para que no futuro possamos trazer novas propostas, novas experiências e novos olhos para a dança.”, compartilham as dançarinas.

O Tri Wow, que também participa pela primeira vez do Dança Aqui, acredita que a experiência audiovisual irá colaborar com a difusão do seu trabalho. “Ter que pensar em tema, roteiro, posicionamento de câmeras, atuar e conciliar dança e vídeo nos fez sair da nossa zona de conforto, e como consequência, adquirimos novas experiências que vão agregar valores a trabalhos futuros”, considera o grupo.

Programação:

06/01

20h

Corpo em Movimento

Krump Up Slz

O vídeo aborda o ritmo e o movimento como elementos vitais e formadores da experiência humana.

Krump Up Slz é um projeto de organização do movimento Krump de São Luís (MA), que inclui o Krump Escola, o evento ZBK Street Session e o evento Krump Up Slz. É formado por Luís Felipe, Saralice Moraes, Lhelheco, João Vinicius, Bruno Nunes, Paulo Boogie, Gilvan Santos Outsider, Andréa Dias, Helton Borges e Thelyda Mendonça

13/01

20h

Rolê

Tri Wow

Rolê é o encontro entre amigos, dia de fazer novas amizades, curtir um som maneiro, dar aquele trato no visual e dançar!

O Tri Wow foi criado pelos dançarinos e coreógrafos, Junior Style, Kim Menezes e Henrique Cruz, atual formação do grupo. Os três artistas vêm trilhando suas trajetórias no Hip Hop e descobrindo o universo de possibilidades que a dança pode lhes proporcionar.

20/01

20h

Nossa História

Master Girls

O vídeo, híbrido de coreografias e narrativas documentais, aborda o dia a dia das dançarinas do grupo, seus enfrentamentos e batalhas diárias para fugir dos preconceitos, reafirmando o papel e a importância da mulher na sociedade.

O Master Girls é formado, exclusivamente, por mulheres dançarinas de Hip Hop. Integram o grupo, Aila Muribeca, Elza Fernanda, Ingrid Mascarenha, Izabelly Victoria, Iasmin Wekenee, Larissa Maranhão, Letícia Boas, Nina Santos, Suelen Moraes.

27/01

20h

Epílogo

Solidz Krump

Epílogo é uma previsão sobre a humanidade dos dias atuais, e o que pode acontecer daqui a 30 anos, caso os seres humanos continuem agindo inconsequentemente. Desmatamentos, guerras e o vírus COVID-19 são temas abordados pela produção.

Solidz Krump surge em 2016. Ao longo dos anos, desenvolvem eventos em São Luís, como o Solidz Street Session e Solid Lab Session. Tem como integrantes, John Brown, Janselmo Júnior, Jorge Santos, Júnior Dantas, Gilbert Silva, Patrícia Régia, Klenilson Trindade, Isaías Alves e Paulo Borges. Os dançarinos se reúnem todas as segundas-feiras para estudar e dançar na praça Benedito Leite, no Centro da capital maranhense.

03/02

20h

Arena

Haja Luz

Arena traz para o público um olhar sobre as batalhas All Style, a partir da experiência do grupo Haja Luz. Desafio, união e afeto, fazem com que o momento seja especial e harmônico, tanto para quem compete quanto para os espectadores. O vídeo apresenta imagens das competições e depoimentos de apaixonados por danças urbanas e apreciadores desta arte.

Haja Luz foi criado em 2018 e trabalha a dança de rua nos estilos Hip Hop, Krump, Contemporânea, Popping e Breaking. O grupo tem marcado presença e realizado eventos voltados para as danças urbanas, com o objetivo de colaborar para a multiplicação do talento dos dançarinos de São Luís, mantendo-se firme aos princípios de fé e amor à arte da dança. É composto por

Glaudison feijão, Ananda Mayi, Amanda de Jesus, Lhowran Barbosa, João Lucas Evangelista e Vitor Moraes.


10/02

20h

Emaranhar

Plano B Crew

A composição coreográfica de Emaranhar parte da tomada de conhecimento da revolução cultural ocorrida há poucas décadas no nordeste brasileiro: o movimento Mangue Beat. O coletivo Plano B Crew decidiu homenagear este movimento, apresentando sua dança frenética na batida da explosão atômica, entre becos e vielas de São Luís (nossa manguetown). Sem prender-se a um único estilo de dança, o grupo, mescla referências culturais e convida o público a experimentar o caos que surge da lama periférica.


O Plano B Crew atua, desde 2015, em eventos e competições de dança como a Semana Maranhense de Dança, oficinas e workshops. O grupo utiliza para suas práticas em dança, espaços públicos no bairro do Anjo da Guarda, como a Estação Ferroviária, além de compartilhar um local privado com o Núcleo de Produção Teoria das Artes. Trabalham com Danças Urbanas, Popping, Break Dance, House Dance e Krump e algumas danças populares brasileiras. É composto por Iago Henrique (Igui), Anderson Carlos (Pytuiba) e Jackson Barros (Jack), artistas com mais de dez anos de prática em dança.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.