Festança

Arraial da Maria Aragão promove inclusão a pessoas com deficiência

O Arraial da Maria Aragão tem sido esse espaço para crianças, gestantes, terceira idade e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.
Na Mira, com informações da Agência São Luís25/06/2019 às 10h52
Arraial da Maria Aragão promove inclusão a pessoas com deficiênciaAlém do público, a facilidade de acesso do Arraial da Maria Aragão também contempla os brincantes dos grupos folclóricos. (Foto: Agência São Luís )

SÃO LUÍS - Uma festa popular para ser realmente do povo deve favorecer todos os públicos e oferecer inclusão e facilidade de acesso a todos os seus frequentadores. O Arraial da Praça Maria Aragão, promovido pela Prefeitura de São Luís, tem sido esse espaço para crianças, gestantes, pessoas da terceira idade e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, faixa da população que sempre demanda locais com acesso estratégico e facilitado.

"Além disso, a montagem do Arraial já insere espaços que acolham as pessoas que de alguma forma precisem de um acesso totalmente facilitado. As duas entradas têm rampas para cadeirantes, mães com carrinhos de bebês ou pessoas que precisam se locomover com auxílio de bengalas, muletas ou outros suportes e, na parte interna, uma área preferencial reservada esse público", informa o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão.

O secretário ressalta que a Prefeitura de São Luís tem garantido a participação dos segmentos de pessoas com baixa mobilidade em eventos como o São João, Carnaval com a reserva de espaço às pessoas com dificuldade de mobilidade.

Aprovação

A gestante Luciana Mendonça Ferreira, secretária executiva, foi ao Arraial Maria Aragão sabendo que teria a comodidade de encontrar um espaço preferencial. Acompanhada pelo marido, Inácio Ferreira, administrador de empresas, e do pequeno Erick Gabriel Ferreira, ela elogiou tanto a programação folclórica da espaço, como a própria estrutura da praça. "Achei tudo bem organizado e seguro", afirmou.

O técnico em enfermagem, Luccio Carlos de Jesus Ramos, acompanhado pelo filho Igor Ramos, que é cadeirante e por mais 14 pessoas da família elogiou a facilidade de acesso na Maria Aragão e disse ter tido ajuda de agentes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) na hora de atravessar a Avenida Beira Mar. "Quase todas as noites de programação estamos aqui, e sempre conseguimos nos divertir e acompanhar as brincadeiras. Acho que esse arraial é um dos melhores de São Luís", destaca.

O médico Orlando Brito e a esposa Marilsa, ambos da faixa da terceira idade também ressaltaram a importância do espaço preferencial da Maria Aragão. "Acho que todos que curtem o São João precisam contar com espaços que prezem pelo conforto de todo tipo de pessoa, do idoso à criança. Assim, realmente se pode dizer que há inclusão", afirmou.

Inclusão Social

Além do público, a facilidade de acesso do Arraial da Maria Aragão também contempla os brincantes dos grupos folclóricos que se apresentam na praça. No domingo (23), o palco das atrações culturais recebeu o Boi da Juventude, de Miranda do Norte, que encantou o público com a presença de duas índias (brincantes) cadeirantes.

Totalmente inseridas na rotina de apresentações do grupo de bumba meu boi, Jéssica da Silva, 24 anos, estudante do curso de Psicologia, e Samira Santos, estudante, estão há pelo menos seis anos participando das coreografias de São João com suas cadeiras de rodas. Quando encerra a brincadeira e as toadas, todas as atenções do público se voltam com carinho para elas. "A recepção do público com a gente é muito boa, as pessoas tiram fotos e nos tratam com estrelas de TV", relata Samira.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.