Crítica

Crítico sobre Corrente do Mal: destaca-se com facilidade

Filme é dirigido e roteirizado por David Robert Mitchell.
Em Cartaz01/09/2015 às 09h01

Segundo a cartilha de regras do slasher, subgênero do terror do qual fazem parte os clássicos Halloween, Sexta-Feira 13, A Hora do Pesadelo, Pânico etc, a promiscuidade e o sexo prematuro desempenhavam papel fundamental na punição das vítimas praticada por um assassino implacável, às vezes “lento, mas não bobo”. Este Corrente do Mal, do diretor e escritor David Robert Mitchell, leva esta característica ao pé da letra: a força maligna que persegue a desinibida Jay (Maika Monroe) é sexualmente transmissível, como uma DST do inferno, e a correlação não poderia ser mais feliz se lembramos que, na década de 80 – o mesmo período em que se passa a narrativa e da popularização do subgênero slasher –, o mundo começaria a enfrentar a epidemia da AIDS.

Leia mais sobre a crítica clicando aqui.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.