Pergentino Holanda

Dois torcedores ilustres

Mais: Hoje é dia de baile

PH

Maurício Macri e Fernando Sarney no Catar
Maurício Macri e Fernando Sarney no Catar

Os dois estarão na Ala VIP da FIFA durante as duas partidas de hoje, no grande baile das quartas de final, na Copa do Catar.

O ex-presidente argentino Maurício Macri e o maranhense conselheiro mundial da FIFA, Fernando Sarney.

Macri torcendo para a Argentina dançar mais um tango com Messi contra a Holanda; e Fernando sonhando com uma batucada de samba com Neymar contra a Croácia.

Hoje é dia de baile

O Brasil enfrenta hoje a Croácia, às 12h, pelas quartas de final da Copa do Mundo, tentando manter vivo o sonho do hexa

Com Certeza, teremos uma sexta-feira com hora apenas para começar. Só Alá, no deserto, sabe quando e como o dia vai terminar. Espera-se que seja em verde e amarelo, com carnaval em Doha e apoteose do Oiapoque ao Chuí.

A partir das 12h, o Brasil enfrenta a Croácia e os seus traumas no Estádio Cidade da Educação, uma arena em formato de diamante e iluminada como são os sonhos de todo um país tropical, quente como o verão no Oriente Médio.

É inadiável: ou a Seleção vence ou volta para casa. O funil da Copa do Mundo no Catar se estreitou e não há desvios.

Hoje é dia de baile…2

Há um frio que percorre a espinha dos brasileiros. Faz cinco Copas que voltamos mais cedo do que o esperado, sempre pelas mãos de europeus. Uma geração inteira desconhece o mundo depois de encontros com eles em decisões.

Nessa geração, incluem-se alguns dos nossos principais nomes do momento. Vini Jr. e Antony tinham dois anos em 2002. Rodrygo, um. Paquetá, Richarlison e Raphinha, cinco. Martinelli recém tinha feito aniversário de um ano quando o Brasil ganhou o penta, a última vez que vimos o que há do outro lado desse muro psicológico que nos atormenta.

Hoje é dia de baile…3

Há um otimismo de que essa sina desaparecerá no sextou mais trepidante dos últimos tempos, com sessão dupla de Brasil e Argentina.

Muito por esses garotos que enchem de vida, alegria e pagode o ambiente da Seleção. Eles têm a leveza de quem não sofreu ainda uma grande desilusão amorosa. Como foi aquela noite de julho de 2018, em Kazan. Como doeu perder para a Bélgica e voltar mais cedo. Só que esses garotos, que são a alma do Brasil, não têm nada a ver com isso. Chegaram depois, há pouco. O que é um alento.

É essa mesma alegria que pauta o comportamento da torcida brasileira em Doha. Há uma conexão forte entre arquibancada e Seleção. Os torcedores entoam cânticos e pulam como se estivessem empurrando seus times nos estádios do país. Os jogadores repetem as músicas e entram batucando e cantando no vestiário, no treino, no hotel ou até mesmo trinchando cortes de carne folheada a ouro.

Hoje é dia de baile…4

Há uma alquimia que faz diferença e se alastra pelos pontos turísticos lá em de Doha. O Souq Waqif, o mercado persa repaginado nesta onda de construção do país, efervesce com o calor humano dos brasileiros.

Árabes, indianos, nepaleses e cingaleses olham impressionados de suas lojas, que vendem desde os temperos que estimularam as navegações do século 16 às quinquilharias saídas da China.

As mulheres, vestidas com as abayas pretas e a sheyla a cobrir cabelo e rosto, puxam smartphones da bolsa e filmam. As crianças tentam imitar os passos, com a inocência de quem está vendo o mundo pela primeira vez.

Todos se impressionam, ninguém passa ileso a um grupo de brasileiros com as camisas que levam no peito as cinco estrelas mais pesadas do futebol mundial.

Hoje é dia de baile…5

Na verdade, a impressão é de que tudo no deserto está sendo visto pela primeira vez. Há 15 anos, Doha era uma cidade de prédios baixos, comércio de calçada e, acreditem, ruas cujo piso era a areia do deserto.

Tudo se transformou em uma aceleração vertiginosa. Espigões de arquitetura arrojada, autopistas de asfalto impecável que mais parecem as autobans alemãs, shoppings com grifes famosas e carros de luxo, como os Aston Martin de James Bond, compõem a paisagem.

O país quer conquistar o mundo. Assim como a Seleção quer o Mundial. Há um paralelo entre esse nosso Brasil e o Catar novo em folha. Temos uma Seleção jovem, com diamantes que fariam qualquer torcida no mundo suspirar, e nomes tarimbados, com história longa no campo igual à história dos Al Thani, os manda-chuvas daquela parte do planeta há 150 anos.

Hoje é dia de baile…6

É essa alquimia que nos faz acreditar em uma vitória nesta noite no Estádio Cidade da Educação, de um time responsável – como são Alisson, Thiago Silva e Casemiro – e irreverente – como são Vini Jr., Neymar e Richarlison, o dono da dança do Pombo, que é muito a cara da Seleção que está no Catar.

Se até Tite, o técnico sisudo, caiu na dança brasileira em Doha, não seremos nós que ficaremos contidos. Ainda mais neste sextou com cara de banquete.

Um sextou que tem hora para começar. E só Alá sabe quando termina.

 

Luciano Gomes (na foto com o casal Eduardo Duailibe), selecionou alguns tintos de rótulos nobres para degustar durante o jogo do Brasil, nesta tarde
Luciano Gomes (na foto com o casal Eduardo Duailibe), selecionou alguns tintos de rótulos nobres para degustar durante o jogo do Brasil, nesta tarde

Ministério de Lula

Faltando menos de um mês para subir a rampa do Palácio do Planalto, em 1º de janeiro de 2023, o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ainda não anunciou oficialmente quem serão os seus ministros.

No entanto, diversos nomes são cogitados para a Esplanada dos Ministérios.

Ontem, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que Lula  vai começar a anunciar os ministros do novo governo nesta sexta-feira.  A ideia original era deixar os anúncios para depois da diplomação, marcada para segunda-feira (12).

O governo de transição convocou um pronunciamento de Lula para esta sexta, às 10h45min. 

Ministério de Lula...2

De acordo com Gleisi, serão anunciados os ministros "mais evidentes".

A expectativa é que Fernando Haddad (PT) seja confirmado na Fazenda e José Múcio na Defesa.

Também devem ser confirmados o ex-governador e senador eleito Flávio Dino na Justiça e o baiano Rui Costa na Casa Civil.

Ministério de Lula...3

Enquanto os nomes oficiais não são divulgados pelo presidente eleito, eis alguns das principais apostas que circulam na imprensa:

Alexandre Padilha é cotado para voltar à pasta das Relações Institucionais no novo governo; Alexandre Silveira, ainda sem pasta específica; Aloizio Mercadante é cotado para o Ministério das Relações Exteriores ou para a pasta de Planejamento, que no governo Bolsonaro foi fundida com a Fazenda.

Fernando Haddad deverá comandar a Fazenda;o maranhense Flávio Dino é cotado para os ministérios da Segurança Pública e da Justiça; e a também maranhense Sônia Guajajara é cotada para o novo Ministério dos Povos Originários.

DE RELANCE

A sesta tem seu valor

Vez por outra o cronista Mario Corso nos brinda com textos excelentes sobre o cotidiano. Esta semana, ele falou que na longa lista das suas invejas, despontam os sesteadores.

Faço coro com ele porque eu também não consigo fazer aquela benéfica parada que corta o dia em dois. O hábito não poderia ser mais benigno, apontam inúmeros estudos. A melhor defesa da sesta escutei dias atrás, mas preciso contar o contexto.

Recentemente li, por sugestão de Mário Corso, o livro Erótica do Sono: Ensaios Psicanalíticos sobre a Insônia e o Gozo de Dormir, de Mario Eduardo Costa Pereira. Um livro extraordinário sobre a epidemia da dificuldade de dormir.

Suas teses apontam para a desvalorização do sono na atualidade. Dormir deixou de ser um momento de relaxar, de entregar-se a esse prazer, para ser uma perda de tempo antes de voltar à atividade diurna.

A sesta tem seu valor...2

Hoje, uma boa soneca opera uma espécie de resignação pragmática: sabendo que o corpo e o cérebro precisam de repouso para o bom funcionamento, aceitamos dormir.

Agimos como se o sono não fizesse parte da vida real, mas fosse um pedágio chato para resgatar as forças necessárias para viver.

Perdemos a noção do sono como um momento de recolhimento prazeroso.

A lógica da produtividade invade todas as esferas da vida. Para conseguir parar inventamos desculpas, o dito ócio criativo é o melhor exemplo. Paramos para produzir mais, sendo criativos, e não pelo prazer de parar e termos um tempo nosso, que gastaremos como der na veneta.

A sesta tem seu valor...3

A dificuldade de dormir, segundo o pediatra Mário Becker, já afeta os bebês. Pais exaustos chegam aos consultórios perguntando por que seu filho não dorme. Ora, não dormem também porque o sono não é valorizado, o espírito da nossa época o considera tempo perdido.

Quanto à questão da sesta, que não está no livro, o autor considera este hábito uma marca cultural suprema. Disse que deveríamos medir o progresso civilizatório de um povo pela adesão à sesta.

Sestear é recolocar as coisas em seu devido lugar, é resgatar o prazer de descansar, é abrir um espaço durante o dia para mergulhar na dimensão onírica, é marcar que valemos em si e não pelo que produzimos.

Como diria o poeta Mário Quintana: “Sonhar é acordar-se para dentro”.

O jornalista Antonio Carlos Lima (em foto recente com Georgino Melo e Silva) está em Brasília se preparando para enfrentar uma cirurgia cardíaca que, se Deus quiser, vai dar tudo certo
O jornalista Antonio Carlos Lima (em foto recente com Georgino Melo e Silva) está em Brasília se preparando para enfrentar uma cirurgia cardíaca que, se Deus quiser, vai dar tudo certo

Uma estrela que se apaga

Hoje, acordamos com a triste noticia do falecimento de Ana Rosa Silva Nagem, ocorrido essa madrugada em São Paulo.

Ela deixa viúvo o coronel do Exército (reformado) Júlio César Aboud Nagem.

Ana Rosa guardava em sua biografia um fato extraordinário: na festa dos 350 anos de fundação da cidade de São Luís, ela foi destaque de capa da poderosa revista O Cruzeiro, por sua bela participação como índia no espetáculo I Juca Pirama, que arrancou aplausos nas ruas desta Capital.

O brilho de Ana Rosa, mulher dócil e muito bonita, vai permanecer eternamente iluminando os que, como este Repórter PH, conviveram mais de meio século com ela.

Na playlist dos 60+

A Senior Lab, especializada em mercado e consumo da população 60+, finalizou mais um levantamento sobre os artistas e conjuntos preferidos do público mais maduro no país.

No top 10 nacional, dois pontos chamam atenção, diz o CEO da consultoria, Martin Henkel: um deles é a manutenção da cantora sertaneja Marília Mendonça na parte de cima da lista, mesmo depois de um ano do acidente que vitimou a rainha da sofrência.

– E a não tão surpresa assim é a Gal Costa, que nunca apareceu nas 20 primeiras posições, e agora ficou na 5ª – diz Henkel, concluindo que a morte de Gal elevou o interesse do público 60+ nas suas canções.

O levantamento considera o que é mais ouvido na plataforma de streaming de músicas e podcasts Deezer. Se nas paradas nacionais predomina o sertanejo, entre os cantores e conjuntos internacionais há maior mescla de estilos e em relação às gerações dos artistas.

Papai Noel econômico

O preço é o critério que mais aparece para compra do presente de Natal. Ele foi citado por 55,7% dos entrevistados na pesquisa sobre o tema.

Roupas lideram a lista de presentes para dar e também a do que quer receber.

Cosméticos, perfumes e itens de higiene ganharam espaço entre o que se gostaria de ganhar.

Magistratura do Trabalho

O Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) deve publicar em 6 de janeiro de 2023 o edital de abertura do 2º Concurso Público Nacional Unificado da Magistratura do Trabalho. Serão ofertadas cerca de 300 vagas em todo o país, e a abertura das inscrições está prevista para 9 de janeiro.

O concurso é realizado pelo CSJT e conta com a adesão de todos os 24 Tribunais Regionais do Trabalho. O certame será coordenado pela Comissão Executiva Nacional, com o apoio das Comissões Examinadoras e a assessoria da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que prestará serviços técnicos especializados nas cinco etapas do concurso.

Magistratura do Trabalho 2

A primeira e a segunda etapas serão de caráter eliminatório e classificatório. A primeira é uma prova objetiva seletiva, e  a segunda terá duas provas escritas (uma discursiva e uma prática, que consiste na elaboração de uma sentença trabalhista).

Já a terceira etapa terá caráter eliminatório e será realizada em três fases: inscrição definitiva, exame de sanidade física e mental e psicotécnico, sindicância da vida pregressa e investigação social. Na quarta etapa ocorrerá prova oral e, na quinta e última fase, de caráter classificatório, serão avaliados os títulos.

Para escrever na pedra:

“A grande vaia é mil vezes mais forte, mais poderosa, mais nobre do que a grande apoteose. Os admiradores corrompem”. De Nelson Rodrigues.

TRIVIAL VARIADO

A Seleção brasileira chega para as quartas de final determinada em manter o desempenho positivo contra a Croácia. As duas seleções, desde 2005, se encontraram quatro vezes, duas em Mundiais. O Brasil está invicto. São três vitórias e um empate.

A propósito: até o final dos anos 1990, a Croácia não existia como nação independente e nem como seleção de futebol. A extinta Iugoslávia englobava os países que hoje conhecemos como Eslovênia, Croácia, Bósnia, Sérvia, Montenegro e Macedônia, além do Kosovo, que ainda busca reconhecimento da sua soberania junto a vários países.

Zadar, Croácia, 1991. Enquanto as bombas explodiam, uma criança de seis anos brincava com uma bola de futebol no pátio de um hotel. Enquanto o pai e o avô lutavam na guerra, o garoto, que não entendia muito bem o significado daquelas explosões, só pensava no sonho de ser jogador de futebol.

No assunto: O garoto já encantava a todos com a habilidade nos pés. O nome daquele jovem era Luka Modric, hoje, o maior ídolo da história do futebol croata. É ele o nosso pesadelo desta sexta-feira que, para os supersticiosos, felizmente não é 13.

O confronto entre Argentina e Holanda pelas quartas de final da Copa, às 16h de hoje, tem história para contar. Um currículo com clássicos em fase de grupos, quartas, semifinal e até final de Copa, vencido pelos hermanos em 1978. Ou seja: será uma decisão digna de Copa do Mundo.

No capítulo: nas areias escaldantes do Catar, mais um capítulo será escrito hoje. E, se o jogo já é cheio de atrativos por si só, vale ainda mais ficar de olho: afinal, um deles estará no caminho do Brasil se a Seleção vencer a Croácia na partida das 12h.

A eliminação para a Argentina na semifinal da Copa de 2014, nos pênaltis, ainda está na memória dos holandeses. O técnico Louis Van Gaal, o zagueiro Stefan de Vrij, o lateral-esquerdo Daley Blind e o atacante Memphis Depay estavam naquele jogo e seguem na seleção oito anos depois. Para eles, o clima é de revanche.

Lionel Messi, assim como todos os argentinos, deve estar apreensivo. Afinal, o duelo com a Holanda, poderá ser o "último tango" do craque pela seleção. Se perderem, será o adiós de Leo.

Mas, em caso de classificação, mais duas danças estão garantidas: a semi e a final ou o confronto pelo terceiro lugar. Seria um alívio para os hermanos poder assistir ao menos mais duas vezes ao ídolo com a camisa albiceleste.

Em plena euforia dos jogos desta tarde, um grupo de torcedores tem um motivo especial para comemorar em São Luís: os 84 anos da senhora Oneide Léda, que reunirá grande parte da família, na qual me incluo, fazendo uma corrente de carinho e amizade.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.