Pergentino Holanda

Sucesso do Bicho Terra na Catalunha

Mais: O que é permitido ao eleitor

PH

As apresentações ao ar livre do grupo folclórico maranhense Bicho Terra, na recente turnê pela Europa, atraiu numeroso público por onde passou.

Nas ruas de Falset, cidade incluída na programação das Jornadas Internacionais Folclóricas da Catalunha, na Espanha, o grupo foi ovacionado pela multidão, contagiada pela batida dos ritmos do Carnaval de São Luís.

O grupo da Companhia Barrica foi uma das sensações do festival, despertando muita curiosidade e reunindo calorosas plateias.

Regras para o dia da votação

No próximo domingo (2) ocorrerá a eleição 2022 para decidir os cargos de senador, deputado estadual, deputado federal, governador e presidente da República.

Se nenhum dos candidatos ao governo dos Estados e do Distrito Federal ou à Presidência obtiverem mais de 50% dos votos válidos, haverá o segundo turno, previsto para 30 de outubro.

Existe uma série de regras previstas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que devem ser cumpridas no dia da votação.

Esse conjunto de normas inclui proibições e permissões sobre o tipo de vestimenta que deve ser utilizada por eleitores, mesários e fiscais no dia do pleito.

O que é permitido ao eleitor

Esta coluna separou as principais dicas para que os cidadãos possam exercer sua cidadania sem arranjar problemas com a Justiça Eleitoral.

Pode usar bermuda para votar? Sim, o eleitor pode usar bermuda para votar, assim como chinelo, regata e demais roupas leves.

Além de poder vestir bermuda para votar, também está permitido usar acessórios individuais: os eleitores podem utilizar adesivos, bandeiras ou broches que remetam a candidatos ou partidos políticos

Camisetas com referências políticas: é também permitido aos eleitores vestir camisetas do seu candidato ou partido político favorito. No entanto, o cidadão não deverá realizar manifestação ou aglomeração com esse tipo de vestimenta.

O que é permitido aos fiscais

Nas cabines eleitorais, os fiscais podem utilizar crachás que contenham apenas o nome da coligação ou partido que estão representando. Nesse caso, não podem exibir imagens e referências a candidatos.

Nas eleições de 2022 não é permitido que mesários ou fiscais usem roupas em alusão a candidatos ou partidos. Quem trabalhar nas funções no dia da votação deverá utilizar vestimenta discreta.

Nesse caso, é expressamente proibido o uso de roupas que contenham imagens ou palavras que remetam a algum candidato ou a determinado partido político.

Debate na TV Mirante

O debate da TV Mirante, na noite de hoje, é a última chance de os candidatos a governador mostrarem porque merecem estar no segundo turno.

Os seis candidatos com representação no Congresso confirmaram participação, cientes de que fugir da raia só favorece os adversários.

O debate terá como mediador o global Paulo Renato Soares.

 

Rosário Saldanha andou mudando de idade na semana passada e resumiu a comemoração a um almoço em família, com o marido Fernando e o filho Rafael
Rosário Saldanha andou mudando de idade na semana passada e resumiu a comemoração a um almoço em família, com o marido Fernando e o filho Rafael

Projeto Justiça de Todos

Ação que viabiliza pontos de inclusão digital em cidades onde não há fóruns judiciais, o Projeto “Justiça de Todos” chegou às cidades de Nova Iorque e Benedito Leite, termos judiciários das comarcas de Pastos Bons e São Domingos do Azeitão, no Maranhão, respectivamente.

Ao todo, 31 salas de acesso virtual à Justiça já foram instaladas pela Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão (CGJ-MA) no Estado.

O “Justiça de Todos” beneficia cidadãos de termos judiciário com a instalação das salas informatizadas para acesso virtual aos serviços forenses, por meio de parceria institucional da Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão (CGJ-MA) com as prefeituras municipais dos termos judiciários beneficiados.

Nessas salas, os usuários da Justiça poderão dispor dos serviços judiciários como o “Balcão Virtual”, participar de audiências por videoconferência e entrar em contato com os integrantes do Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e OAB.

Violência política de gênero

Para combater a violência política de gênero, o Tribunal Superior Eleitoral possui um canal para receber denúncias na página principal do Portal do Tribunal.

A iniciativa é fruto de um acordo entre o TSE e a Procuradoria-Geral Eleitoral firmado no dia 1º de agosto para atuação conjunta no enfrentamento à violência política de gênero.

Qualquer cidadão que tenha conhecimento da existência da prática contra a mulher pode, verbalmente ou por escrito, comunicar a ocorrência ao Ministério Público Eleitoral, ao juiz ou a juíza eleitoral e/ou à autoridade policial por meio da página.

DE RELANCE

Paz nas eleições de 2022

Já está no ar a campanha “Paz nas Eleições”, que pede que a violência fique de fora da disputa eleitoral. A campanha compara o futebol com as eleições, duas festas populares e que devem ser pacíficas.

Os vídeos e spots começaram a ser exibidos nas emissoras de rádio e de televisão de todo país e serão veiculados até o primeiro turno: 2 de outubro.

A mensagem afirma que futebol e eleições envolvem rivalidades em que a violência não pode entrar.

O receio do eleitor decidido

Em comum, as pesquisas eleitorais mostram, há vários meses, a cristalização das intenções de voto para a Presidência da República em patamares inéditos. As variações dos números têm sido pequenas em comparação com pleitos anteriores. Nunca os eleitores estiveram tão convictos.

Divulgado na quinta-feira, o mais recente levantamento do Datafolha mostrou, por exemplo, 83% dos entrevistados decididos.

Quatro anos atrás, na rodada publicada no dia 28 de setembro, o percentual era de 65%.

O receio do eleitor decidido...2

A eleição de 2022 gera grandes interesses da população. Não há dúvida de que boa parte deste engajamento tem a polarização entre os dois principais concorrentes como causa.

Mesmo assim, parece existir um receio bem maior de expressar publicamente nas ruas esse apoio de forma espontânea.

Entre as exceções, claro, estão eventos de campanha, em que há uma presença numerosa de apoiadores de um espectro.

Como se as pessoas, em grupo, se sentissem mais protegidas.

O receio do eleitor decidido...3

Para ilustrar: ao se circular pelas vias de São Luís, é raro encontrar um automóvel com um adesivo de um candidato ao Planalto.

Essa era uma forma tradicional e corriqueira de a classe média manifestar livremente sua intenção de voto.

Agora, aqui e ali aparecem veículos com mais propaganda, mas com material de postulantes aos legislativos se sobressaindo, sugerindo existir alguma vinculação direta com a candidatura.

O receio do eleitor decidido...4

A propósito: é possível concluir que existe receio de depredação, hostilidade ou discussão de trânsito que tenha consequências mais graves.

Casos de violência política têm sido mais frequentes, com agressões, atentados e até mortes. Além dos nervos à flor da pele, há bem mais gente armada por aí.

Esse é só mais um sintoma do adoecimento do país. A paixão política se transformou em intolerância política, tolhendo algumas das mais banais manifestações democráticas.

Em Sidney, na Austrália, o cearense José Pereira de Oliveira, o Oliveirinha, com o filho Marcos Musy de Oliveira e o amigo Fernando Belchior dos Santos
Em Sidney, na Austrália, o cearense José Pereira de Oliveira, o Oliveirinha, com o filho Marcos Musy de Oliveira e o amigo Fernando Belchior dos Santos

Os Oliveira na Austrália

Durante muitos anos, o cearense José Pereira de Oliveira, o Oliveirinha, residiu em São Luís e depois voltou para a sua Fortaleza, onde mora atualmente.

No começo da semana, ele e a esposa Kátia foram à Austrália, onde ainda se encontram, visitar o filho Marcos Musy de Oliveira, que já é Cidadão Australiano e reside há sete anos em Melbourne.

Lá, eles encontraram outro cidadão Australiano, Fernando Belchior dos Santos, filho de Elizabeth Belchior e Ednir Nogueira dos Santos.

O outro filho de Kátia e Oliveirinha, o David, mora em São Luís e trabalha no Banco Safra.

O voto dos evangélicos

Não só no Maranhão, mas em todo o país, cresce o número de eleitores nesse segmento religioso. No Brasil, há quase 47 milhões de fiéis aptos a votar

Com um número cada vez maior de devotos entre a população brasileira e uma presença política recorde no Congresso Nacional, os evangélicos se consolidaram nesta eleição como um rebanho preferencial na disputa por votos entre os principais candidatos à Presidência da República.

Uma das razões fundamentais para a relevância atribuída a esses fiéis é o avanço das denominações evangélicas. No Maranhão, estimativas indicam que já somam um quinto do eleitorado.

Em paralelo, essas igrejas demonstram uma vocação por ocupar espaços de poder que levou à formação da maior bancada religiosa já vista na Câmara e no Senado.

O voto dos evangélicos...2

O atraso de dois anos na atualização do Censo Demográfico dificulta avaliação mais precisa da ascensão evangélica.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que eram 15% dos brasileiros no ano 2000. Uma pesquisa sobre religiosidade feita pelo Datafolha em 2020 sugere que, em duas décadas, esse patamar dobrou e chegou a 31%.

Em todo o país, a mesma conta chega a 46,9 milhões de almas com Bíblia e título de eleitor às mãos.

O voto dos evangélicos...3

Essa fatia da população foi decisiva para dar a vitória a Jair Bolsonaro (PL) na eleição passada, o que intensifica a disputa hoje em templos, discursos e propagandas.

O atual presidente superou Fernando Haddad (PT) por 10,7 milhões de votos no segundo turno, sendo que os evangélicos deram 11,6 milhões de votos a mais para o atual candidato à reeleição em relação ao petista, segundo estimativas com base em dados do Datafolha.

Vale lembrar que essa fatia do eleitorado chegou a entregar 69% de seus votos a Bolsonaro no segundo turno de 2018 – percentual de devoção que recuou e hoje oscila próximo de 50%, segundo os institutos de pesquisas.

Entre as principais denominações pentecostais com representação no Maranhão, a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) é uma das mais próximas ao atual presidente.

Fundador da Iurd, Edir Macedo recentemente reafirmou o apoio a Bolsonaro e sustentou que pautas de esquerda são “incompatíveis com o pensamento evangélico”.

O voto dos evangélicos...4

Nas Igrejas Evangélicas da Assembleia de Deus no Maranhão, até onde se sabe, não há orientação de voto para os fiéis, nem de nome, nem de perfil de candidato específico.

Contudo, é lembrado pelos pastores que o papel precípuo das igrejas é conscientizar seus fiéis a respeito de sua própria doutrina, o que implica aos fiéis pautar suas escolhas segundo a doutrina que defendem e professam.

A Assembleia faz campanha contra temas como “desconstrução da família tradicional, erotização de crianças, ideologia de gênero, relativização da Bíblia Sagrada, censura à liberdade religiosa, aborto e aparelhamento da educação com a ideologia marxista”.

Para escrever na pedra:

“A caridade é um exercício espiritual... Quem pratica o bem, coloca em movimento as forças da alma”. De Chico Xavier, que foi um grande líder espiritual.

TRIVIAL VARIADO

A 42ª edição do Festival Maranhense de Coros (Femaco) ocorrerá em duas modalidades. De 18 a 20 de outubro, de forma presencial, e de 8 a 11 de novembro, de forma virtual.

No assunto: as inscrições são gratuitas e seguem abertas até o dia 30 de setembro para os grupos que queiram participar presencialmente e até o dia 7 de outubro para os de apresentação virtual.

Hoje é dia de festejar dois amigos de nossa mais elevada estima que nasceram no Dia de São Cosme e Damião: o conselheiro (aposentado) Ronald Sarney e o empresário José Walter Maciel.

No próximo dia 30 quem muda de idade é Maria Helena Castro, que vai reunir amigos no fim da tarde para uma comemoração dos seus 84 anos, no Jardim Eldorado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.