Pergentino Holanda

PH Revista: Lançamento de livro em Brasília

Evento aconteceu em Brasília e foi muito prestigiado

PH

- Atualizada em 17/09/2022 às 11h00
Capa do PH Revista
Capa do PH Revista

LEIA AQUI O PH REVISTA NA ÍNTEGRA

DESTAQUE da capa do PH Revista deste fim de semana: a beleza morena de Luciana Valadão

Lançamento de livro em Brasília

O lançamento do livro “O Rio de Heráclito”, da desembargadora maranhense Sônia Amaral, na noite de quarta-feira, 14, em Brasília (DF), foi marcado por um debate literário sobre assuntos da atualidade, enfocados nas diversas crônicas da obra que versam sobre política, educação, economia, liberdade de expressão, dentre outros temas.

A noite de autógrafos reuniu acadêmicos, magistrados federais e estaduais, juristas e jornalistas no restaurante da Casa do Maranhão, associação social e cultural no plano piloto, em sua sede adquirida no ano de 1989, durante a presidência de José Sarney, representado no lançamento por José Sarney Filho, secretário de meio ambiente do governo do Distrito Federal.

Durante a cerimônia, houve mesa-redonda de debates com a escritora, com a participação do corregedor-geral da Justiça, desembargador Froz Sobrinho (CGJ-MA);  do engenheiro e escritor Francisco Soares (SECID-DF); do professor Afrânio Barros (secretário da Casa do Maranhão) e do advogado e jornalista Rômulo Barbosa (Ministério das Comunicações). 

O acadêmico e ministro Reynaldo Soares da Fonseca (do Superior Tribunal de Justiça), apresentou a autora e sua obra. A desembargadora fez a doação simbólica do seu livro para a Casa do Maranhão, à presidente da Casa, Gilza Everton Sousa.

 

Rômulo Barbosa (Ministério das Comunicações); desembargador Froz Sobrinho (TJMA); Sarney Filho (Secretário de Meio Ambiente do DF); Ministro Reynaldo Fonseca (STJ); e Francisco Soares (subs-secretário SECID-DF)
Rômulo Barbosa (Ministério das Comunicações); desembargador Froz Sobrinho (TJMA); Sarney Filho (Secretário de Meio Ambiente do DF); Ministro Reynaldo Fonseca (STJ); e Francisco Soares (subs-secretário SECID-DF)

 

Desembargador Froz Sobrinho (TJMA); promotora de Justiça Graça Amorim (CNMP); Gilza Sousa (presidente da Casa do Maranhão); desembargador federal Gustavo Amorim (TRF1); advogado Raul Sabóia.
Desembargador Froz Sobrinho (TJMA); promotora de Justiça Graça Amorim (CNMP); Gilza Sousa (presidente da Casa do Maranhão); desembargador federal Gustavo Amorim (TRF1); advogado Raul Sabóia.
Ministro Reynaldo Fonseca (STJ) e promotor de Justiça Tarcísio Bonfim
Ministro Reynaldo Fonseca (STJ) e promotor de Justiça Tarcísio Bonfim

 

Desembargadora Sônia Amaral ao lado de Gilza Sousa (presidente da Casa do Maranhão) e Francisco Soares (Sub-secretário SECID/DF) e diretores da Casa do Maranhão: Rosana Isac, Aldenor Costa, Joanilson Pires e esposa, Patrícia Rodrigues, procuradora federal; Afrânio Barros; José de Ribamar Rocha (vice-presidente) e a jornalista Helena Barbosa (TJMA).
Desembargadora Sônia Amaral ao lado de Gilza Sousa (presidente da Casa do Maranhão) e Francisco Soares (Sub-secretário SECID/DF) e diretores da Casa do Maranhão: Rosana Isac, Aldenor Costa, Joanilson Pires e esposa, Patrícia Rodrigues, procuradora federal; Afrânio Barros; José de Ribamar Rocha (vice-presidente) e a jornalista Helena Barbosa (TJMA).

 

Desembargadora Sônia Amaral cercada de amigos e admiradores
Desembargadora Sônia Amaral cercada de amigos e admiradores

 

Jornalista e advogado Rômulo Barbosa (Ministério das Comunicações); desembargadora Sônia Amaral e jornalista Helena Barbosa (TJMA).
Jornalista e advogado Rômulo Barbosa (Ministério das Comunicações); desembargadora Sônia Amaral e jornalista Helena Barbosa (TJMA).
Francisco Soares (sub-secretário CECID/DF), juíza de direito Alexandra Ferraz e advogados Marco Lara (direi ta) e Luigi Berzoini (esquerda),
Francisco Soares (sub-secretário CECID/DF), juíza de direito Alexandra Ferraz e advogados Marco Lara (direi ta) e Luigi Berzoini (esquerda),
Aline Ribeiro (esposa deputado federal Lucas Fernandes Ribeiro) e desembargadora Sônia Amaral
Aline Ribeiro (esposa deputado federal Lucas Fernandes Ribeiro) e desembargadora Sônia Amaral
Professora Mônica Veloso (UNIEURO) e o juiz federal Roberto Veloso com Sônia Amaral
Professora Mônica Veloso (UNIEURO) e o juiz federal Roberto Veloso com Sônia Amaral

 DE RELANCE

 Meus ídolos estão indo embora

Setembro de 2022 está sendo, para mim e minha geração, um mês de grandes perdas na área do cinema e da literatura. Perdemos o espanhol Javier Marías, o francês Jean-Luc Godard e, no último dia 14, a atriz e cantora grega Irene Papas, conhecida como uma das atrizes mais trágicas do cinema moderno. Ela morreu aos 96 anos na sua aldeia natal, Chiliomodi, perto de Corinto, e sofria do Mal de Alzheimer.

Popularizada pelos seus papéis em Os Canhões de Navarone (1961) e Zorba, o Grego (1964), que vi pela primeira vez no nosso emblemático Cine Eden, na Rua Grande.

Irene Papas  contracenou ao longo da sua carreira com “monstros sagrados” como Katherine Hepburn, Sophia Loren, Anthony Quinn, Richard Burton ou Yves Montand; mas Hollywood nunca aproveitou ao máximo a sua presença intensa, que parecia transmitir uma força telúrica que atravessara séculos.

Meus ídolos estão indo embora...2

A carreira de Irene Papas ficou necessariamente marcada pelas suas interpretações das grandes tragédias gregas, tendo vencido o Urso de Prata de melhor atriz em Berlim por Antígona de Yorgos Tzavellis (1961).

Capaz de navegar sem problemas entre o cinema e o teatro, Irene Papas interpretou igualmente Helena de Tróia, Ifigênia e Electra no cinema, e no palco, um pouco por todo o mundo, Clitemnestra, Fedra ou Medeia, a par de autores como Dostoievski, Ibsen ou Shakespeare.

Ela filmou por três vezes com o cineasta português, que tive o prazer de receber em São Luís e depois o reencontrei no Festival de Cannes, Manoel de Oliveira, que lhe chamou “a essência mais profunda da alma feminina” e “a mãe da civilização ocidental”; foi em Party (1996), Inquietude (1998) e Um Filme Falado (2003), tendo este último marcado praticamente o final da sua carreira no cinema.

A rainha Elizabeth e a Peterlongo

Com funeral marcado para o dia 19, em Londres, a rainha Elizabeth II esteve uma única vez no Brasil, em 1968 - e o que talvez você não saiba dessa história é que, durante a visita, a monarca foi recebida com o Fino Champagne Peterlongo Brut.

Um dos brindes ocorreu em São Paulo, na companhia do então governador Roberto Sodré.

A bebida produzida em Garibaldi, na serra gaúcha, fazia sucesso em eventos oficiais do país desde os anos de 1930, quando Getúlio Vargas se tornou presidente da República.

O gaúcho era amigo pessoal do saudoso Armando Peterlongo, que por anos comandou a vinícola.

Reza a lenda que Elizabeth II elogiou a qualidade do produto brasileiro.

Lupa sobre os Tribunais de Contas

Responsáveis por fiscalizar os gastos públicos no Brasil, os 33 tribunais de contas do país – incluindo a Corte no Maranhão – estão passando por um processo de avaliação com o exame de mais de 400 itens.

Chamado de “marco de medição de desempenho”, o trabalho é uma tentativa de “olhar com lupa” a forma como atuam os principais órgãos de controle brasileiros.

Pode parecer um tema árido e distante do dia a dia, mas não é. Cabe a esses tribunais evitar o mau uso do dinheiro de quem paga impostos e impedir fraudes. Por isso é tão importante saber como atuam.

São transparentes? A fiscalização segue um padrão? Há lacunas? Há exemplos que podem ser replicados e adotados em todos os Estados? Todas essas questões serão respondidas.

Lupa sobre os Tribunais de Contas...2

A intenção é identificar a realidade de cada tribunal e examinar como procedem na fiscalização aos jurisdicionados. O objetivo, com isso, é melhorar a atuação com o apoio dos próprios órgãos.

Todos, inclusive o TCU, se dispuseram a participar, à frente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon).

Coordenado pela entidade, o levantamento tem a certificação externa da Fundação Vanzolini, ligada à Universidade de São Paulo (USP).

A última análise do tipo ocorreu em 2019. Desde então, devido à pandemia, o escrutínio não era realizado, o que torna o esforço atual ainda mais relevante.

Desde agosto, 20 tribunais já receberam visitas técnicas. A previsão é de que o trabalho in loco termine no próximo dia 30.

O diagnóstico final sobre a qualidade e a agilidade do controle externo será conhecido em novembro.

Contra o câncer de mama

Foi publicada no começo da semana, no Diário Oficial da União, uma portaria que incorpora o medicamento trastuzumabe entansina, ou TDMI-1, ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A substância é usada para o tratamento do câncer de mama no Brasil desde 2014, quando recebeu a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O remédio não causa alguns efeitos colaterais associados ao tratamento de câncer, como queda de cabelo, mas requer cuidados.

Ainda não há informações sobre quando o item chegará à rede pública de saúde.

Contra o câncer de mama...2

O TDMI-1 é indicado para os casos avançados de um tipo de câncer chamado HER2-positivo, em que as células cancerígenas apresentam níveis elevados da proteína HER2 e tendem a se disseminar de forma mais rápida.

Segundo o Ministério da Saúde, a medicação passou por avaliação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), que assessora a pasta no que tange à incorporação, exclusão ou alteração de tecnologias em saúde pelo SUS.

Os casos em que há a amplificação da proteína correspondem a entre 20% e 30% dos tumores de mama invasivos, e o diferencial do medicamento trastuzumabe entansina é a sua ação direta sobre a proteína HER2.

Trata-se de um composto chamado de conjugado droga-anticorpo.

Melhores bares do país

Saiu a lista dos 100 melhores bares do Brasil no ranking da revista Exame, e seis deles são de Porto Alegre: o Vasco da Gama, 1020 e o Capone Drinkeria (responsável pelo drinque da foto), seguidos do Press Bar e Restaurante, do Firma, do Dionisia Winebar e do Agulha.

A seleção é de um júri composto por 61 críticos e influenciadores. No topo, ficou o Tan Tan, de São Paulo.

Para escrever na pedra:

“Começar o dia com pensamento positivo trás consigo fé que tudo vai dar certo”. De autor desconhecido.

TRIVIAL VARIADO

Logo mais às 13h, Ana Célia e Maurício Feijó recebem para comemorar com almoço no Villa Reale Buffet os 70 anos dela.

Presenças de grande charme e simpatia jantando ontem no Grand Cru: o médico Marco Aurélio Pinto (de Aracaju) e Sylvia, com Karla Patrícia e Augusto Diniz.

Em outra mesa, Ana Emanuelle e Ricardo Vieira (da Maratá) com José Maria Milhomem e Natália.

 

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.