Homenagem

Escritora maranhense Maria Firmina dos Reis será a homenageada da Flip 2022, em Paraty

A maranhense é a primeira mulher negra a ocupar o posto em 20 edições do evento.

Na Mira

- Atualizada em 14/09/2022 às 15h43
Maria Firmina é considerada a primeira mulher a publicar um romance no Brasil.
Maria Firmina é considerada a primeira mulher a publicar um romance no Brasil. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - A escritora maranhense Maria Firmina dos Reis será a homenageada deste ano da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). Em anúncio feito nessa terça-feira (13), a maranhense é a primeira mulher negra a ocupar o posto em 20 edições do evento.

A obra literária mais conhecida da maranhense é o romance abolicionista 'Úrsula'. Publicada em 1860, a obra ficou sem ter o devido reconhecimento até 1962, quando foi recuperada pelo historiador paraibano Horácio de Almeida. Só em 2018 o livro foi republicado no Brasil, pelas editoras Penguin e a Companhia das Letras.

Por conta de 'Úrsula', Maria Firmina é considerada a primeira mulher a publicar um romance no Brasil. O livro traz no centro triângulos amorosos tangenciados por pessoas escravizadas e é catalisado pelo então movimento abolicionista.

Maria Firmina

Maria Firmina dos Reis nasceu em São Luís, Maranhão, em 1822, filha de mãe branca e pai negro. Foi a primeira mulher a ser aprovada em um concurso público no estado para o cargo de professora primária. Com o próprio salário, sustentava-se em uma época em que isso era incomum e até mal visto para mulheres.

Oito anos antes de a Lei Áurea ser assinada, criou a primeira escola mista para meninos e meninas, que não chegou a durar três anos, tamanho escândalo que causou na cidade de Maçaricó, em Guimarães (MA), onde foi aberta. Com alguma notoriedade em seu tempo, ela não era exatamente uma pária social, mas sendo mulher, negra e combativa em suas ideias antiescravistas, enfrentou obstáculos, críticas e silenciamento.

Flip

Neste ano, a Flip celebra sua 20ª edição retomando as ruas e praças de Paraty, no Rio de Janeiro, e ocorre de 23 a 27 de novembro de 2022.

Em seus 20 anos de história, a Flip tem se posicionado como um laboratório de reflexão, em que encontros e atividades buscam pensar saídas para as crises contemporâneas. A cultura, por meio da literatura em seu conceito expandido, o que inclui todas as manifestações artísticas, permite alavancar narrativas que inspiram a cooperar e seguir em frente.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.