Homenagem

José Sarney é homenageado em solenidade alusiva aos 114 anos de fundação da AML

A honraria foi entregue, também, a outras personalidades com protagonismo na vida cultural e intelectual maranhense e aos membros da AML.

Na Mira

- Atualizada em 11/08/2022 às 13h59
Solenidade alusiva aos 114 anos de fundação da AML.
Solenidade alusiva aos 114 anos de fundação da AML. (Paulo Soares/ Grupo Mirante)

SÃO LUÍS -  O ex-presidente da República, José Sarney, foi um dos agraciados com a Medalha do Mérito Literário Graça Aranha na solenidade alusiva aos 114 anos de fundação da Academia Maranhense de Letras (AML), realizada na noite de quarta-feira (10), na sede da entidade, na Rua da Paz, no centro de São Luís. A honraria foi entregue, também, a outras personalidades com protagonismo na vida cultural e intelectual maranhense e aos membros da AML.

Sinto-me honrado em participar da festa dos 114 anos de fundação da Academia Maranhense de Letras. A nossa Casa tem história e tradição e devemos lembrar, todos os dias, os nomes daqueles que em 1908 plantaram a semente desta Academia
disse o ex-presidente José Sarney

José Sarney ministrou a palestra de encerramento da solenidade enaltecendo, entre outras coisas, a figura de Graça Aranha e a própria história da academia. Entre os presentes estava o bisneto do maranhense, José Graça Aranha, que reside na Suíça e também foi homenageado. A medalha foi entregue, ainda, à jornalista Eveline Cunha, Chefe de Redação da TV Mirante.  

Orador sempre muito aplaudido, o ex-presidente discorreu sobre seu conterrâneo imortal com bastante desenvoltura e lucidez. Suas palavras foram ouvidas atentamente pelas autoridades, entre elas, o governador do Maranhão, Carlos Brandão; o prefeito de São Luís, Eduardo Braide; o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA), Paulo Velten, e o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto, além do presidente da AML, desembargador Lourival Serejo, que abriu os trabalhos destacando, principalmente, a medalha e sua importância para a academia.

No encerramento do evento, o prefeito Eduardo Braide sancionou a Lei 7.044, de autoria do Executivo Municipal, que versa sobre o repasse financeiro que a Prefeitura fará à entidade mensalmente, com a contrapartida de que a Casa de Antônio Lobo também se comprometa a estimular a participação dos servidores públicos municipais em eventos culturais e literários.

"Esta lei é uma parceria que a Prefeitura de São Luís celebra com a Academia Maranhense de Letras, um reconhecimento à entidade cuja história se confunde com a da cidade. Esta lei atende a um pedido do presidente Lourival Serejo e prontamente encaminhamos o projeto de lei à Câmara de Vereadores que aprovou, resultando em um repasse de recursos todo mês à AML”, destacou o prefeito Eduardo Braide. Sobre a medalha Graça Aranha, o gestor disse ser uma honra poder recebê-la. “Tenho a felicidade de ser um dos homenageados com a responsabilidade de corresponder tão grande honraria”, completou o gestor.

De acordo com a lei, a Prefeitura de São Luís destinará, anualmente à AML, recursos na ordem de R$ 60 mil como apoio às ações desenvolvidas pela Academia Maranhense de Letras. O recurso será repassado em parcelas mensais de R$ 5 mil corrigidas pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Em troca, a Casa de Antônio Lobo se compromete a estimular a participação dos servidores públicos municipais em eventos culturais e literários, tais como palestras, conferências, cursos e outros, por meio da disponibilização de vagas para a Prefeitura de São Luís.

Este ano, Graça Aranha também é lembrado pelas comemorações alusivas ao centenário da Semana de Arte Moderna, evento do qual foi um dos idealizadores. A programação de aniversário prossegue com conferência, nesta quinta-feira (11), às 17h, sobre o tema “Graça Aranha e a Semana de Arte Moderna”, a ser ministrada pelo escritor e magistrado Manoel Aureliano Neto.

Na sexta-feira (12), às 17h, haverá outra conferência, intitulada “Novos caminhos da literatura: poesia para quem precisa”, com o poeta Salgado Maranhão, seguida de lançamento da primeira edição da Revista da AML editada este ano.

José Sarney é homenageado na solenidade alusiva aos 114 anos de fundação da AML

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.