Dicas de Saúde

Gravidez tardia: é possível engravidar no climatério?

O sonho de ser mãe é interrompido com a chegada da menopausa.

Divulgação/ Assessoria

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h47
(Foto: Reprodução/Internet)

Para muitas mulheres o sonho de ser mãe é interrompido com a chegada da menopausa. Nesse período muitas mulheres acreditam que não podem engravidar, porém, para aquelas que não desejam ter filhos é preciso se proteger, pois mesmo com a irregularidade menstrual é possível engravidar perto da menopausa.

Segundo a Dra. Erica Mantelli (CRM-SP: 124.315), ginecologista e obstetra pós–graduada em Sexologia pela Universidade de São Paulo (USP), a menopausa geralmente ocorre dos 45 aos 55 anos. Se ocorrer antes dos 40 anos é caracterizado como menopausa precoce. “A menopausa é a ausência de menstruação durante 12 meses consecutivos. O período de transição entre a fase reprodutiva e menopausa é chamado de climatério, onde já aparecem sintomas como irregularidade menstrual, ausência de menstruação, ondas de calor e alterações na libido. Nesse período algumas mulheres podem ter chance de conseguir engravidar”, afirma.

Durante a menopausa a mulher não consegue engravidar espontaneamente, somente com o auxílio da reprodução assistida. Já no climatério a mulher pode ovular e conseguir completar uma gestação. “Mesmo com a produção de hormônios e os ovários em baixa e apresentando uma irregularidade menstrual a mulher pode ovular e ocorrer à concepção”, explica a ginecologista.

A gravidez que ocorre após os 40 anos já pode ser considerada uma gestação tardia mesmo que seja planejada, pois envolve uma série de cuidados por causa dos riscos de saúde que a mãe e o bebê podem sofrer. “Após os 35 anos a saúde reprodutiva da mulher está em declínio, o que exige um cuidado especial da parte de todos os médicos. O acompanhamento deve ser criterioso e intensivo, principalmente no pré-natal”, ressalta a Dra. Erica.

Na gravidez tardia há um risco maior de síndromes genéticas, abortamento, diabetes gestacional, hipertensão arterial e trabalho de parto prematuro. “Os sintomas da gravidez não mudam no climatério, mas é preciso que a mulher fique atenta a suspensão da menstruação. Muitas vezes a mulher está grávida e não tem conhecimento. Por isso, ao notar qualquer sensibilidade nas mamas, enjoos, dor pélvica procure um ginecologista”, esclarece a ginecologista.
Independente da idade é importante que a mulher tome alguns cuidados, principalmente se ela quer engravidar. “Como a gravidez após os 35 anos a mãe e o bebê correm mais risco é importante que ela tome ácido fólico no mínimo 90 dias antes da concepção, polivitamínicos, além de manter outros hábitos saudáveis como cuidar da alimentação e evitar o álcool e o cigarro”, orienta a ginecologista.

Gestação saudável

Se você ficou grávida após os 35 anos, não se preocupe! A ginecologista e obstetra Erica Mantelli listou alguns cuidados que a futura mamã deve ter para que a gestação aconteça de forma saudável e sem complicações. Confira:
Check-up prévio
É importante para a mulher que deseja engravidar mantenha a rotina dos exames ginecológicos fazendo um check-up completo.
Alimentação
É importante que a mulher mantenha uma alimentação saudável e consulte o seu ginecologista para obter orientações sobre o consumo do ácido fólico e vitaminas para garantir a saúde do bebê.
Exercícios físicos
A prática de atividade física também é indicada sendo essencial para uma gravidez saudável. A mulher com mais de 35 anos que tem uma boa saúde antes de engravidar apresenta mais chances de conseguir uma gravidez tranquila.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.