Saúde

Mais vaidosas, mães recorrem a cirurgias plásticas

Elas sabem o que querem e já não aparentam mais a idade que possuem.
Imirante, com informações de assessoria13/05/2018 às 14h41
Mais vaidosas, mães recorrem a cirurgias plásticas

Hoje em dia a população mundial tem se cobrado mais no que diz respeito às aparências, principalmente com a moda de tirar fotos de todos os momentos e ângulos possíveis. Antigamente, as mães não eram muito de ligar para o que viam no espelho, mas agora elas querem continuar com o ar da jovialidade, aliando a saúde aos exercícios físicos e à boa alimentação. Mas a verdade é que isso não basta para manter a aparência sem as pequenas rugas e o envelhecimento do corpo de uma forma geral. Portanto é preciso encarar o bisturi.

Não que isso seja um problema para elas, bem longe disso! As mães são modernas, determinadas, sabem pesquisar sem deixar de lado a consulta médica e, principalmente, sem medo de errar. Elas sabem o que querem e já não aparentam mais a idade que possuem! Não se trata apenas de "aparências", mas principalmente a manutenção da autoestima, saúde e bem-estar. A regra é bem simples: se tem vontade e coragem de encarar o bisturi, vá em frente. Mas existem os pequenos detalhes que podem ser muito importantes na hora da recuperação, e até mesmo no resultado final da cirurgia.

"O médico-cirurgião deve estar atento aos problemas de saúde do paciente, pois existem restrições, além de pedir exames mais detalhados e fora do padrão convencional", alerta Arnaldo Korn, cirurgião plástico. Alguns exames podem informar ao médico, por exemplo, se o paciente pode realizar uma cirurgia na face, mas não no abdômen, como e de qual forma deverá ser feita, e outros exames podem ser solicitados como teste ergométrico ou holter. Dependendo da idade, duas cirurgias de uma única vez estará fora de cogitação.

Com o envelhecimento natural do corpo e do organismo, há algumas particularidades que caracterizam pequenos detalhes para a cirurgia. Por exemplo, a circulação sanguínea, que se torna mais lenta e difícil com o avanço da idade — o que significa que o cirurgião não deve fazer grandes retalhos ou descolamentos de pele, já que a recuperação dos tecidos pode ficar comprometida. O tempo da cirurgia também precisa ser bem pensado, para manter o paciente pouco tempo sob o efeito da anestesia.

Obedecendo as regras e os limites do paciente, vale de tudo para se sentir mais bonita, afinal, após anos de trabalho, dos cuidados com a família e das preocupações, é chegado o momento de pensar em si mesma.

Um bom alerta é se precaver com os exageros e as imagens falsas demais com peles faciais excessivamente puxadas, sobrancelhas arcadas além do normal e bocas deformadas ou desproporcionais aos contornos da face. Com bom senso dá para rejuvenescer com equilíbrio, tomando cuidado para não exagerar.

Leia outras notícias em PortalNamira.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.