Polêmica

Pabllo Vittar vai às redes e se mostra revoltada com possível censura do Youtube

A artista diz que está triste por perceber a discrepância no tratamento de cantoras como ela.

Na Mira

- Atualizada em 04/07/2022 às 15h00
Pabllo Vittar alega boicote do Youtube em seu vídeo clipe "Bandida", em parceria com a cantora Pocah.
Pabllo Vittar alega boicote do Youtube em seu vídeo clipe "Bandida", em parceria com a cantora Pocah. (Foto: divulgação)

BRASIL - A drag queen maranhense Pabllo Vittar, de 28 anos, desabafou em suas redes sociais para seus fãs sobre um suposto boicote que sofreu da plataforma de vídeos Youtube, no lançamento do videoclipe da música “Bandida”, com Pocah. 

Na época em que o videoclipe foi lançado, a plataforma restringiu o alcance do vídeo pela palavra “Bandida” estar como título. Pabllo precisou colocar um asterisco na última letra para adequar as diretrizes do Youtube, que considerou a palavra inadequada.

De acordo com as diretrizes da comunidade do Youtube, disponíveis para consultas online, é relatado que “Elas(diretrizes e políticas) são aplicadas a todos igualmente, não importa o assunto ou certos aspectos do criador,". O que entra em conflitos com as alegações da artista, que desabafa sobre o músico Zé Neto lançar uma música com o mesmo nome, porém no masculino, “Bandido”, no último mês e não sofrer restrição alguma sobre o título. 

O cantor Zé Felipe lançou no último mês seu mais novo single, “Bandido”, em parceria com a MC Mari. O videoclipe já está no ar há duas semanas, conta com 32.874.906 de visualizações até o momento e está na posição de número dois nos vídeos em alta da plataforma, e não houve qualquer tipo de intervenção do Youtube para que o título se adequasse às diretrizes.

“Meninas, vocês lembram quando eu lancei ‘Bandida’ e o Youtube me restringiu fazendo eu colocar um asterisco no final de ‘Bandida’? Então, o Zé Felipe acabou de lançar uma música que chama (sic) ‘Bandido’, uma música legal, só que o Youtube não restringiu ele. Está escrito lá ‘Bandido’ com todas as letras”, disse Pabllo Vittar.

A cantora reitera que não é um ataque ao músico Zé Felipe, e que apenas se encontra triste por ver a discrepância em relação às restrições da comunidade na plataforma de vídeos mais importante para os artistas hoje em dia.

“Eu só fico muito triste quando vejo essa discrepância. Se as diretrizes do Youtube são iguais para todos, por que comigo sempre é assim? É só um desabafo mesmo. Eu acabei de ver um vídeo no Twitter falando disso e às vezes fica parecendo que as pessoas estão pegando no nosso pé, mas isso só dá mais força pra gente. Mas isso me entristece muita gente, muito mesmo”, completou a maranhense.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.