"Hum, Barata?"

Nutricionista fala de benefícios de "comidas exóticas" em No Limite

Cardápio incluía larvas de besouros, baratas de Madagascar e olhos de cabra.

NA MIRA, COM INFORMAÇÕES DO GSHOW

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h02
A prova da comida da última terça-feira (13) embrulhou o estômago de muitos telespectadores.
A prova da comida da última terça-feira (13) embrulhou o estômago de muitos telespectadores. (Foto: Rede Globo)

O penúltimo episódio do No Limite, exibido na última terça-feira (14), ficou marcado pela tão esperada e temida Prova da Comida. Durante o desafio, os participantes tiveram que comer diversas comidas exóticas, como larvas de besouro e baratas de Madagascar.

De acordo com a nutricionista Lorena Martinez, embora sejam insetos, os alimentos possuem uma alta carga de proteínas e fibras e são, inclusive, encontrados em alimentos que consumimos no dia a dia.

"As larvas de besouro são ricas em proteínas, gorduras e fibras. Muita gente não sabe, mas atualmente elas são utilizadas na produção de ração para animais. E pasmem: agora poderão ser usadas também para confecção de massas, bolos, bolacha e pão", disse a nutricionista.

Assim como os besouros, as baratas de Madagascar também são repletas de proteínas e fibras.

Outro item exótico presente no episódio, foi um drink especial preparado com fígado cru, boldo e gengibre. Os participantes tinham que virar shots até que só sobrasse um.

"O fígado possui um alto valor nutritivo, sobretudo de proteínas. O boldo tem efeito gastroprotetor e a carqueja é hepatoprotetora e gastroprotetora também e atua como hipoglicemiante e diurética", afirmou Lorena Martinez.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.