O Maranhão Que Você Precisa Conhecer

Memórias de Carvalho: projeto musical das irmãs maranhenses Ana Maria e Bel Carvalho em SP

Nascidas na cidade de Cururupu, as manas de Tião Carvalho residem em Sampa. Memórias de Carvalho consiste em um musical inédito de brincadeiras contadas a partir da cultura popular maranhense.

Pedro Sobrinho / Jornalista

- Atualizada em 09/03/2023 às 10h59
Ana Maria Carvalho e Bel Carvalho, no Plugado, na Mirante FM. Foto; Divulgação
Ana Maria Carvalho e Bel Carvalho, no Plugado, na Mirante FM. Foto; Divulgação (Divulgação)

A terceira edição do quadro O MARANHÃO QUE VOCÊ PRECISA CONHECER, no PLUGADO, na MIRANTE FM, neste domingo (5/3), teve como anfitriãs as irmãs ANA MARIA CARVALHO e ISABEL CARVALHO, manas do cantor e compositor TIÃO CARVALHO. Nascidas no município de Cururupu, na baixada maranhense, as duas residem em São Paulo. Na conversa com o jornalista PEDRO SOBRINHO, mesmo morando em São Paulo, elas mostraram que estão com cordão umbilical enraizado às belezas naturais de Cururupu, das experiências ancestrais, vivências e sentimento de pertencimento.

Composto por um álbum digital e um livreto, MEMÓRIAS DE CARVALHO idealizado pelas mestras de cultura popular Ana Maria e Bel Carvalho

Segundo Ana Maria Carvalho, "Memórias de Carvalho, um projeto multimídia inédito de brincadeiras cantadas, apresentado em dois formatos simultâneos: um disco digital, um livreto impresso e em breve também acessível em audiodescrição.Idealizado pelas irmãs
maranhenses,  produzido com recursos oriundos da 2a Edição do Edital de Apoio à Cultura Negra, da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

- Memórias de Carvalho é um projeto construído ao longo de anos, vivido e elaborado a partir da interação com a minha irmã Bel, toda família Carvalho, e com educadores, especialmente com as crianças. Nós compartilhamos os saberes e as brincadeiras cantadas oriundas de suas memórias pessoais, enraizadas na cultura popular maranhense e nas vivências das infâncias
pretas de Cururupu - explica.

Mesmo vivendo em São Paulo, Ana Maria e Bel Carvalho estabelecem uma relação sinérgica com as tradições populares orais do Maranhão, que continuam a pulsar dentro de cada uma das irmãs e são continuamente compartilhadas e reafirmadas por meio das canções e brincadeiras faladas.

Conforme a pesquisadora e historiadora Mafuane Oliveira disse, “a cada palavra, música e brincadeira, Ana e Bel honram a si e a suas raízes, mas como uma grande árvore ancestral, os galhos e frutos deste processo revelam as sabenças e viveres de outros lugares do Brasil e das diferentes culturas afro-brasileiras”.

O álbum musical de Memórias de Carvalho contempla 11 faixas no total e traz algumas participações especiais, como as Clarianas em “Lavadeira” e “Paparu". O mestre Tião Carvalho, irmão de Ana e Bel, em “No Tempo da Tiranica", entre outras surpresas afetivas e familiares. Além disso, a estreia do álbum é acompanhada por um vídeo making of do processo de gravação em estúdio.

Apesar de serem voltadas às infâncias, as canções entoadas por Ana Maria e Bel convidam também os adultos para dançarem e brincarem junto aos pequenos. O livro ilustrado por Sofia Fajersztajn, nos envolve entre diversas memórias da infância em direção aos folguedos populares, às rodas de piões e pipas e também às brincadeiras e danças de ciranda.

- Este trabalho é um resgate das nossas brincadeiras de infância (...) A cultura popular é diversa e trabalhando aqui com crianças, na educação, com jovens, a gente via que tinham= muitas coisas que a gente fazia no interior do Maranhão e que as pessoas aqui não conheciam”, continua Bel Carvalho. “Isso era de uma importância muito grande. Poder contribuir, poder somar, trazendo um repertório diferente”.

Para Ana Maria Carvalho, “o brincar é o que nos alimenta. O brincar nos cura e nos fortalece. Então a gente tem sempre que brincar”.

Memórias de Carvalho visa enaltecer e celebrar a cultura popular oral afro-brasileira. A direção musical é de Edu Guimarães e tem a produção compartilhada entre Igarapé Cultura e Arte e PiÔ Produção e Projetos.

Quando questionada por mim sobre quando nós maranhenses teríamos o privilégio de conhecer "in loco" o "MEMÓRIAS DE CARVALHO", Bel disse que o a grande vontade delas é que as pessoas em São Luís prestigiem o trabalho.

- A vontade de levar o Memórias de Carvalho para o Maranhão. Aí, é o local onde nascemos e voltar para apresentar este trabalho que há interação e nos faz sentir criança eternamente. É um projeto bonito e tenho certeza os maranhenses irão gostar de ver e participar - garante.

AGENDA
Shows pelo Estado de São Paulo

11/3 – Projeto Tamar em Ubatuba/SP
12/3 – Centro Cultural Casarão – Campinas/SP
18/3 – Sesc Santana – São Paulo/SP
19/3 – Teatro Clariô – Taboão da Serra/SP

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.