Ponto Final

Daniella fala sobre embate em prol da paridade de gênero na Mesa Diretora da Assembleia

A parlamentar reeleita pelo PSB foi a convidada da edição desta sexta-feira do programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM

Rádio Mirante AM

Daniella, deputada estadual reeleita pelo PSB
Daniella, deputada estadual reeleita pelo PSB (Rodrigo Bomfim/Rádio Mirante AM)

SÃO LUÍS - A deputada estadual Daniella (PSB) trouxe detalhes à Rádio Mirante AM sobre o Projeto de Resolução Legislativa protocolado nesta semana que aborda a paridade de gênero como critério para a composição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão (Alema).

Além do presidente, existem mais oito vagas na composição da Mesa - quatro delas previstas para mulheres, caso o critério de paridade seja aprovado. Pelo menos três chapas poderiam ser registrada dessa forma, levando em consideração o número de parlamentares mulheres eleitas para bancada maranhense na Assembleia em 2023: doze.

"Por que não fazer no poder em que eu faço parte? Acho que seria até contraditório isso", disse a parlamentar, durante o programa Ponto Final, lembrando o embate sobre a participação de mulheres na lista sêxtupla do pleito para o quinto constitucional, uma disputa para uma vaga de desembargador no Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA).

"Nós temos buscado a paridade dentro de todos os poderes visando mais espaço. Sabemos das nossas lutas e dificuldades para alcançarmos determinados espaços de poder e na política não é diferente, a prova disso é o número ainda reduzido de mulheres ocupando espaços dentro da política nacional: governadoras, senadoras, deputadas federais e estaduais, prefeitas e vereadoras", pontuou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.