Panorama

Anulação da 1ª etapa do concurso da Assembleia é 'preventiva', diz Othelino

Decisão de anular a etapa inicial do processo seletivo foi tomada na tarde desta segunda-feira (20), após denúncias de supostas fraudes no certame

Rádio Mirante AM

- Atualizada em 22/06/2022 às 12h25
Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão
Othelino Neto (PCdoB), presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão (Reprodução/Mirante AM)

SÃO LUÍS - O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto (PCdoB), classificou como 'preventiva' a anulação da primeira etapa do concurso de ingresso de cargos no Poder Legislativo realizado neste ano.

Em entrevista realizada nesta segunda-feira (20) ao programa Panorama, da Rádio Mirante AM, Othelino afirmou que "houve uma sucessão de pequenos episódios" que embasaram a decisão tomada.

"Preventivamente, é melhor refazer. É óbvio que essa não é uma decisão simples de ser tomada, porque muitas pessoas deverão se sentir prejudicadas. Não é uma decisão que nos alegra, todos gostaríamos que o concurso tivesse ocorrido sem esses problemas, mas, se ocorreram, é preciso que se tome uma decisão e a decisão que consideramos mais acertada é a anulação dessa fase", pontuou o presidente.

Othelino garantiu a realização das provas ainda esse ano.

"A nova data é uma decisão mais administrativa, da própria Assembleia. Como existe um cronograma homologado pelo Poder Judiciário, é necessário que nós tomemos essa providência, mas de nenhuma forma esse concurso ficará para o ano que vem. Seguem deferidas as inscrições e o edital", disse.

Perguntado sobre a hipótese de rescisão contratual com a Fundação Ceperj, banca realizadora do processo seletivo, Othelino comentou que não descarta a medida e nem afirma que irá fazê-la.

Autor das denúncias na tribuna da Assembleia sobre as supostas fraudes na realização do certame, o deputado estadual Yglésio Moysés (PSB) comemorou nas redes sociais a anulação da primeira etapa do concurso. "Nós vamos acompanhar todos os passos a partir de agora e buscar garantias que o certame vai ser realizado com toda a segurança, isonomia e a obrigação com a legalidade", registrou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.