Ponto Final

Ipam realiza mutirão de prova de vida em São Luís

A força-tarefa é para a regularização cadastral dos nascidos entre janeiro e maio

Rádio Mirante AM

Nádia Quinzeiro foi a entrevistada no Ponto Final, na Mirante AM
Nádia Quinzeiro foi a entrevistada no Ponto Final, na Mirante AM (Thiago Bastos / Rádio Mirante AM)

SÃO LUÍS - O Instituto de Previdência e Assistência do Município (IPAM), iniciou um mutirão de prova de vida para os aposentados e pensionistas do órgão que deixaram de realizar o procedimento no mês do seu aniversário. 

A Presidente do IPAM, Nádia Quinzeiro, em entrevista nesta quinta-feira (09) ao Ponto Final, na Mirante AM, destacou a necessidade de realizar o procedimento. A força-tarefa é para a regularização cadastral dos nascidos entre janeiro e maio. 

"Todo órgão que trabalha com previdência, tem que ter um mecanismo de controle da própria vida, saber se o segurado está vivo, se está recebendo o benefício e por isso é importante realizar a prova de vida para saber como que ele está, se está mantendo o benefício direitinho. A regra é que todos os anos no mês de aniversário do segurado, aposentado ou pensionista, compareça ao Ipam. Ele vai tirar uma foto, levar os documentos e a gente vai atualizar o cadastro dele para além de comprovar a vida, manter o cadastro atualizado, como telefone e dados bancários", disse Nádia Quinzeiro.

O mutirão foi iniciado no último dia 24 e se estenderá por todo o mês de junho, visando alcançar a regularização cadastral dos mais de 70% de segurados, nascidos entre janeiro e maio, que não realizaram a comprovação de vida.

São mais de 2.200 aposentados e pensionistas que precisam realizar a prova de vida, sob o risco de terem seus benefícios suspensos, conforme determina a legislação.

Ouça a entrevista completa.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.