Abrindo o Verbo

Kazumi Tanaka fala sobre casos de violência doméstica no Maranhão

Coordenadora das Delegacias da Mulher foi a convidada da edição desta terça (24) do programa Abrindo o Verbo, com Juraci Filho

Rádio Mirante AM

- Atualizada em 24/05/2022 às 19h00
Kazumi Tanaka, coordenadora das Delegacias da Mulher
Kazumi Tanaka, coordenadora das Delegacias da Mulher (Rodrigo Bomfim/Rádio Mirante AM)

SÃO LUÍS - Em entrevista realizada na tarde desta terça-feira (24) ao programa Abrindo o Verbo, da Rádio Mirante AM, a delegada Kazumi Tanaka, coordenadora das Delegacias da Mulher, falou sobre o registro de casos contra violência doméstica no Maranhão e a divulgação de canais de denúncia para vítimas desse tipo de crime.

“Quanto mais se divulga e quanto mais se tem organismos especializados ao atendimento a mulher em situação de violência, mais a violência que tá ali acobertada aparece. Mas também nós também temos que identificar esse momento que vivenciamos, que é ainda é o de pandemia, mas é sobretudo de momento de pós-crises mais altas da pandemia, em que a gente sabe que a vida das mulheres ficou muito mais fragilizada. Muitas perderam o emprego, muitas ficaram numa situação até mesmo de problemas de ordem psicológica, em razão de tudo isso que estava passando, muitas precisaram ficar dividindo mais ainda o espaço doméstico com aquela pessoa que a maltrata, que é o companheiro, que necessita controlar a vida dela, que usa de violência para poder manipular e não poupa os filhos, então não dá pra elencar apenas menos um fator, a gente tem que fazer um somatório de tudo isso que tá acontecendo e que faz com que a vida da mulher fique muito mais vulnerável”, disse.

Como denunciar?

Caso você se encontre em situação de violência ou abuso doméstico, ligue para os números 100, 180 ou 190. Você também pode pedir ajuda para a Casa da Mulher Brasileira em São Luís, cujo telefone é o (98) 3198-0100. A Delegacia Especial da Mulher em São Luís atende pelo número (98) 3214-8649. Já os contatos da Delegacia da Mulher e a Patrulha Maria da Penha são os telefones (98) 3223-5800 (para a capital) e 0300-3135-800 (para o interior).

Ouça a entrevista completa.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.