Resgate

Três maranhenses em situação de trabalho escravo são resgatados em Balsas

A operação foi organizada pela Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (Conaete)

Rádio Mirante AM

- Atualizada em 16/05/2022 às 09h25
Inúmeras irregularidades foram encontradas na frente dos trabalhos e nos dois alojamentos utilizados pelos resgatados
Inúmeras irregularidades foram encontradas na frente dos trabalhos e nos dois alojamentos utilizados pelos resgatados (Divulgação/MPT)

BALSAS - Três maranhenses em condição análoga à escravidão foram resgatados durante uma força-tarefa realizada nesta semana em uma carvoaria na zona rural do município de Balsas, localizado à 810km de São Luís. Com o objetivo de apurar indícios de suposto trabalho escravo na região, a operação foi organizada pela Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (Conaete) ocorreu entre a última segunda-feira (9) e quinta (12) e contou com a participação do Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA), Auditoria-Fiscal do Trabalho (Ministério do Trabalho e Previdência) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Inúmeras irregularidades foram encontradas na frente dos trabalhos e nos dois alojamentos utilizados pelos resgatados. Um desses alojamentos não tinha porta, uma cama improvisada estava apoiada sobre pedaços de madeirite e tijolos. A estrutura também possuía paredes de adobe (tijolos artesanais feitos com terra, palha e água). No outro alojamento, o teto era de palha, não havia paredes e portas e os empregados dormiam em redes. Não haviam banheiros ou instalações sanitárias.

Ouça outros detalhes com a repórter Alessandra Rodrigues.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.