Retorno às atividades

Região Metropolitana de São Luís inicia processo de reabertura do comércio na próxima semana, afirma Flávio Dino

Decreto com novas medidas será editado nesta quarta-feira (20), informou o governador.
Imirante.com, com informações do G1 MA18/05/2020 às 22h18
Região Metropolitana de São Luís inicia processo de reabertura do comércio na próxima semana, afirma Flávio DinoFlávio Dino, governador do Maranhão. (Foto: Reprodução)

SÃO LUÍS - O governador do Maranhão, Flávio Dino, concedeu entrevista na noite desta segunda-feira (18) ao JMTV 2ª edição, da TV Mirante, e informou que o comércio deve ser reaberto na Região Metropolitana de São Luís até a próxima semana, em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). De acordo com Flávio Dino, um decreto será editado com as novas medidas que devem ser tomadas, obedecendo regras sanitárias.

"Vou editar o decreto nesta quarta-feira (20), com diretrizes para uma abertura progressiva, mediante protocolos que estão sendo negociados setorialmente. Vamos manter medidas de caráter geral, ou seja, haverá regras sanitárias em todo o estado. Haverá possibilidade de flexibilização por segmento econômico e por região. É o início de um processo de abertura do setor de comércio e serviços. Provavelmente no dia 25 já teremos alguns segmentos que voltarão a funcionar e a cada semana outro segmento. Poderemos ter medidas mais rígidas em algumas regiões, se notarmos uma sobrecarga no sistema hospitalar. No Brasil inteiro, no Maranhão também, temos que observar semana a semana", afirmou o governador.

Flávio Dino também falou sobre o lockdown (bloqueio total) de serviços não essenciais em São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar, que foi encerrado no último domingo (17). O governador acredita que o bloqueio, determinado após decisão judicial, foi importante para a redução de infectados e mortos pelo coronavírus.

"O lockdown cumpriu um papel muito importante. Antes dele, nós tínhamos uma tendência de ascendência. Já observamos a queda destes indicadores. Ainda estamos muito longe de dizer que vencemos a guerra contra o novo coronavírus, mas observamos a redução da letalidade", destacou Dino.

Por fim, Flávio Dino falou sobre o uso da cloroquina no tratamento de pacientes infectados pelo coronavírus no Maranhão. O governador acredita que a polêmica não faz sentido e criticou a politização da cloroquina, além de ressaltar a autonomia médica para a utilização do medicamento.

"Desde o mês de março eu afirmo que a cloroquina pode ser receitada pelos médicos. Nós sempre oferecemos aos médicos a oportunidade de receitar cloroquina, azitromicina, ivermectina. Todos estes remédios que experimentalmente têm sido vistos por alguns profissionais como eficazes. Nós não cuidamos de casos leves. O estado cuida de casos graves, e há semanas pacientes com casos graves estão recebendo nos nossos hospitais cloroquina e outros medicamentos, de acordo sempre com a prescrição médica. A politização é estranha, pois não é o governador, infelizmente eu não sou médico, quem decide que remédio o médico vai dar para cada paciente. Então nós respeitamos a autonomia técnica do médico", disse Dino.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.