Dia dos Professores

Dia do Professor: Conheça belas histórias vividas em salas de aula

Imirante.com conversou com professores que têm, em sua carreira, a tarefa de inspirar seus alunos.
Elirdes Soares15/10/2013 às 07h36

SÃO LUÍS - Você já parou pra pensar a quantidade de médicos, engenheiros, jornalistas, dentistas e administradores que existem no mundo?

Cada um desses profissionais possui uma tarefa e rotinas diferentes. Mas no princípio, a história de cada um iniciou da mesma forma quando todos os dias, estes estudantes dedicavam pelo menos um de seus turnos a escola.

Lá, encontramos um dos principais personagens de sucesso e dedicação: o professor. Por trás de qualquer profissão, encontramos um educador.

Hoje, dia 15 de outubro é comemorado o dia deste profissional que possui um papel importante na formação de opinião, em ensinar a ler e escrever, e muitas vezes, estimular o estudante sobre qual profissão seguir. Apesar de ser uma das profissões mais antigas e importantes, a categoria ainda é desvalorizada.

Mas ainda assim, encontramos histórias interessantes como a de Deurivan Sampaio, formado no curso de História, pela UFMA e atual diretor-geral de umas das escolas públicas, mais populares da capital: o Liceu Maranhense. O desejo de lecionar começou desde quando ele ainda era estudante e já desejava, um dia, lecionar. Assim que se formou, passou em um concurso público e antes aluno, Deurivan se tornou um professor querido por todos.

Professor Deurivan Sampaio.Arquivo Pessoal.

Entre os anos de 86 até 2009, o professor esteve em sala de aula, passou pela coordenadoria na área de ciências humanas, em 1998. No ano de 2007, foi diretor adjunto do Liceu até o ano de 2009, quando pais e alunos das escolas fizeram um abaixo-assinado para que ele se tornasse o diretor geral da escola. Desde então, Deurivan assumiu este importante papel como educador. Indagado sobre o papel de ser diretor ele responde que é gratificante coordenar uma escola que é referência na capital. “Por aqui já passaram pessoas ilustres, poetas que fizeram história por todo o país, nossa atual governadora. E é motivo de orgulho, por que o Liceu ainda mantém a história do passado que é de formar grandes talentos. E agora com os avanços tecnológicos, tudo melhorou”, finalizou Deurivan.

Professor Deurivan Sampaio, em viagem a Brasília com seus alunos.Arquivo Pessoal.

Na época que ainda lecionava, o professor ganhou grandes experiências e levou para si, um pouco do lado da paternidade, com alguns alunos. “Vários casos me chamaram atenção em toda a minha vida de professor, um deles é impossível não citar quando tive uma ex-aluna que sempre sentava sempre nas cadeiras de trás e aquilo me incomodava bastante.” Por um bom tempo, o professor insistia com a aluna que sentava atrás e usava a blusa escolar enrolada nas mangas. Aos poucos, o professor foi ganhando a confiança da aluna, que depois que um dia o professor descobriu que na blusa dela havia furos e ela tinha vergonha. Com isso, o professor fez uma campanha e comprou uma farda para a garota. “Conquistei um carinho enorme por aquela aluna, lembro-me que no final do ano letivo, ela já me chamava de pai. Depois de anos, essa ex- aluna casou-se e tem filhos. E o nosso laço ainda é muito forte. Isso é gratificante”, conclui o professor.

Assim, como Deurivan, outros professores já viveram e vivem experiências prazerosas. Uma dessas histórias está na cidade de Viana, a 200 km da capital maranhense, onde Klaudine Soares, dedica a sua vida, no ensino de crianças de 4 até 12 anos. Na época em que ela estudava, as opções eram poucas e ela optou em fazer o curso de magistério. Desde então, a profissão se tornou uma paixão insaciável.

Professora Klaudine Soares, com seus alunos em Viana.Arquivo Pessoal.

No ano de 1999, ela começou a trabalhar como professora em diversas escolas. No ano de 2006 a 2008 ensinou em uma escola particular da cidade, mas acabou optando em realizar outro sonho. Diferente do professor Deurivan, a Klaudine possui uma escolinha de reforço escolar, na sua própria casa. Lá as crianças recebem a ajuda dela e de mais dois professores que reforçam o que aprendem na escola. Além do ensino, a “tia” como é chamada, realiza atividades educativas com as crianças. Mas o que faz uma pessoa se motivar a ensinar crianças de personalidades, idades e sexo diferentes ?

Para ela a motivação de continuar a jornada está em saber que é uma semeadora de sonhos, ajudando o aluno a superar cada etapa. “Amo minha profissão, pois mesmo quando eu não estiver mais aqui, jamais serei esquecida. Eu ajudo a construir belíssimas histórias, de futuros brilhantes. Isso é um dom, e foi Deus que me concedeu”./

Antes de terminar a entrevista, a professora lembra uma passagem bíblica que fala, de certa maneira, do trabalho de um professor. O versículo é encontrado no livro de Daniel, 12. 3: “ Os mestres sábios, são aqueles que ensinaram muitas pessoas a fazer o que é certo. Esses brilharão como estrelas do céu, com um brilho que nunca se apagará”.

Professora Klaudine Soares, com seus alunos em Viana.Arquivo Pessoal.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.