Eleições 2010

Retomada de obras é uma das ações de Jackson Lago

O candidato da Coligação "O Povo é Maior" falou, durante sabatina, de cassação e do Ficha Limpa.
Pedro Sobrinho - Imirante 23/08/2010 às 10h50

SÃO LUÍS - O candidato ao governo do Maranhão, Jackson Lago (PDT), da coligação "O Povo é Maior", que tem como vice na chapa, o pastor Luiz Carlos Porto, abriu a série de debates na rádio Mirante AM. O debate teve como mediador o jornalista Roberto Fernandes. Participaram, também, os radialistas Jorge Aragão, André Martins, (Mirante AM), além dos jornalistas Mário Carvalho (de o Estado e Mirante AM) e Marco Aurélio D´Eça (de O Estado). Durante a sabatina, o candidato destacou as prioridades do seu governo e ressaltou que pretende retomar obras. Falou, ainda, de Ficha Limpa e a cassação em 16 de abril de 2009.

Jackson Lago afirmou que a sua candidatura representa um dever ético e uma obrigação moral. O candidato da coligação "O Povo é Maior" afirmou que pretende, se eleito, dar continuidade as diversas ações que estava desenvolvendo durante a gestão como governador (2007 a 2009). Durante o bate papo, destacou apenas a cidade de São Luís e a área da saúde como metas.

- Quero ser governador para enfrentar os problemas sociais ainda existentes no estado com a mesma dedicação que tive como prefeito de São Luís por três vezes. Portanto, retomarei algumas ações que vinha desenvolvendo durante o governo, onde a capital, São Luís, é uma das prioridades. Iremos construir novas vias para desafogar o trânsito e vamos retomar o programa Rio Anil. Vejo como o maior projeto social e urbanístico da cidade. A ideia é oferecer condições de vida para 50 mil famílias que serão beneficiadas diretamente com o projeto. Também defendo um programa de saúde Pública hierarquizado, onde sejam criadas rede de hospitais de alta complexidade e um hospital nos municípios, além de moderno hospital em São Luís para que a população carente do Maranhão deixe de ser humilhada em estados vizinhos - destacou.

Maurício Araya/Imirante

Pesquisa

Questionado sobre a pesquisa de intenções de votos em que aparece em terceiro lugar em São Luís, considerado reduto eleitoral do candidato, Jackson Lago avaliou com normalidade e garantiu que haverá um reencontro da população de São Luís com a sua candidatura ao governo do Estado.

- Existe uma relação da população de São Luís com o médico, às lutas em todas grandes questões cívicas marcantes em nossa cidade. Portanto, ela vai refletir e não será apenas uma companheira, mas sim uma espécie de vanguarda para mais uma grande vitória popular no dia 3 de outubro - assegurou.

Cassação

O ex-governador Jackson Lago (PDT) reconheceu ter cometido o maior erro do seu governo contra ele ao não avaliar corretamente o processo que tramitava no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

- Não podíamos imaginar que seria possível afastar um governador eleito por mais de 1,4 milhão de eleitores – disse Jackson, durante a sabatina.

Maurício Araya/Imirante

Ficha Limpa

Jackson Lago, disse não acreditar que tenha o seu registro de candidatura indeferido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mas deu a entender que será substituído caso isso venha ocorrer.

- Não acredito que venham cometer mais esta violência contra mim. Mas, se porventura, isso vier a ocorrer, vou reunir o meu partido (PDT) e os partidos aliados (PSDB e PTC) para decidir o que fazer. E por enquanto continuo candidato ao governo do Estado e vamos continuar na luta – disse.

Lago fez questão de afirmar que apoia a Lei da Ficha Limpa. Para ele, este apoio deve ser de todo cidadão com passado limpo.

- Tenho minha vida limpa. E qualquer cidadão limpo deve apoiar a Ficha Limpa – disse ele.

Hipótese

Caso tenha à candidatura indeferida, Jackson Lago descartou a hipótese de ser substituído pela mulher, Clay Lago, ou pelo filho, Igor Lago, embora tenha afirmado que é importante a renovação nas lideranças políticas.

A sabatina de Jackson Lago foi a primeira da série da Mirante AM com os candidatos a governador. Nesta terça-feira, 23, o entrevistado será o candidato do PSOL, Saulo Arcangeli.

Maurício Araya/Imirante

Histórico

O médico e político Jackson Kléper Lago nasceu em Pedreiras no dia 1º de novembro de 1934, no município de Pedreiras.

Foi governador do estado do Maranhão, de 2007 a 2009, quando teve seu mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Antes disso, havia sido prefeito de São Luís por três ocasiões.

Jackson Lago começou sua trajetória política na década de 1960, participando de eventos contra a ditadura militar. Ligado ao sindicato dos médicos, foi pioneiro na realização de cirurgia torácica no sistema de saúde pública do Maranhão e lecionou na Faculdade de Medicina do Estado. Em 1979, ajudou a fundar o diretório do Partido Democrático Trabalhista, do qual sempre foi membro, no Maranhão.

Prefeito de São Luís por três ocasiões (1989-1992, 1997-2000 e 2001-2002, quando foi reeleito). Lago renunciou ao último mandato de prefeito de São Luís para concorrer ao governo do Estado, onde venceu e ficou por dois anos no cargo.

Lago foi acusado no final de 2007 de cometer irregularidades como abuso de poder e compra de votos durante as eleições de 2006, comprovado apenas em 2008.

Em 16 de abril de 2009, o TSE confirmou a cassação do mandato de Lago e Porto e ordenou a diplomação da segunda colocada no pleito, a então senadora Roseana Sarney. Após a saída do Palácio dos Leões, Jackson prometeu continuar sua vida política no diretório estadual do PDT.

Fotos e imagens: Maurício Araya/Imirante.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.