Quilombolas são isolados por fazendeiros em Itapecuru-Mirim

Imirante.com 25/09/2003 às 14h04

ITAPECURU-MIRIM - A Comunidade Negra Quilombola de Santa Maria dos Pinheiros, localizada no município de Itapecuru-Mirim (MA), a cerca de 20 Km do centro da cidade. É integrada por 35 famílias originária de antigos quilombos da região. Possui uma área de 400.000,00 (quatrocentas hectares de terras) no interior de uma fazenda denominada “Haras Ponta da Areia” do proprietário José Carlos Rodrigues.

A comunidade hoje está localizada no fundo da fazenda “Haras Ponta da Areia”, encravada entre várias fazendas, o que tem originado inúmeros problemas para seus moradores, que ficaram com o direito de ir e vir limitado, até mesmo nos antigos caminhos. Tudo decorreu de uma desastrada ação de desapropriação proposta pelo INCRA, no ano de 1996, que expropriou parcialmente o fazendeiro José Carlos Rodrigues, deixando o quilombo sem caminho de acesso.

Desde a desapropriação, o quilombo, juntamente com a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos e o Centro de Cultura Negra do Maranhão vêm tentando resolver o problema, por intermédio de incontáveis audiências. Todas as verbas para a construção dos caminhos de acesso ao assentamento quilombola retornaram, diante do impasse que foi criado. O fato já foi denunciado ao Ministério da Justiça ao Ministério Público Federal.

O problema vem se agravando a cada ano, com os fazendeiros erguendo porteiras e cercas, restringindo cada vez mais o direito de ir e vir dos moradores do povoado, que hoje se arriscam nas proximidades de cercas elétricas e do gado bravio. O clima sempre fica mais tenso no período da festa do quilombo, que acontece no mês de agosto quando ocorre grande fluxo de pessoas dos municípios vizinhos para o povoado. As dificuldades para o trânsito dos enfermos e dos idosos são enormes, visto que veículos não podem chegar até o povoado e o fazendeiro exige comunicação prévia para o trânsito dos moradores por dentro da sua propriedade.

As informações são da ASCOM/CCN e ASCOM/SMDH.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.