Prevenção

Câncer do colo do útero é o que mais atinge mulheres no Maranhão

Os especialistas alertam a população para a prevenção.
Imirante Imperatriz 22/01/2018 às 12h03
Câncer do colo do útero é o que mais atinge mulheres no Maranhão Quando detectado o câncer, o tratamento será orientado de acordo com o grau da doença. (Foto: Reprodução. )

IMPERATRIZ - De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o tipo da doença mais incidente no estado do Maranhão é o de colo de útero, com 970 novos casos previstos para o ano de 2016. A causa mais frequente é atribuída à disseminação do HPV, vírus que atinge as mucosas do corpo, causando verrugas, que são as percussoras do câncer. Os especialistas alertam a população para a prevenção.

De acordo com a mastologista Germana Bastos, o melhor jeito de se proteger é buscar ajuda profissional. “Orientamos a todas as mulheres que, ao iniciar sua vida sexual, procurem o especialista, no caso, o ginecologista, para que sejam solicitados exames preventivos, que pode ser a coleta da citologia do colo uterino para avaliação pelo método de Papanicolau (o mais comum e mais difundido). Assim há possibilidade de se realizar a captura híbrida para investigação dos subtipos de HPV”, explica.

Uma vez infectado com HPV, os sintomas do câncer são silenciosos, por isso a importância pela procura de um médico. “As lesões pré-cancerosas geralmente não apresentam sintomas muito evidentes. As lesões já iniciais podem apresentar alguns sinais como sangramentos anormais, dor nas relações sexuais e/ou corrimentos com odor e coloração não usuais”. Nesse caso a procura pelo médico deve ser feita com urgência.

Quando detectado o câncer, o tratamento será orientado de acordo com o grau da doença, que pode ser cirurgia, quimioterapia e radioterapia, a depender da avaliação realizada pelo especialista.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.