Imortais

Empossados os novos integrantes da Academia Imperatrizense de Letras

Foram empossados: Marcos Fábio, Adriana Pícoli e Airton Souza, de Marabá (PA).
João Rodrigues/ Imirante Imperatriz18/11/2016 às 13h03

IMPERATRIZ – Em uma sessão especial marcada pela emoção, a Academia Imperatrizense de Letras (AIL), empossou seus novos integrantes eleitos no dia 25 de agosto. Realizado na noite dessa quinta-feira (17), na sede da AIL, o evento foi bastante concorrido.

O auditório da Academia de Letras ficou pequeno para tanta gente, durante a solenidade de posse. (Foto: João Rodrigues/ Imirante Imperatriz)

O professor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Marcos Fábio Belo Matos e a médica Adriana Pícoli, assumiram as cadeiras que pertenciam aos saudosos acadêmicos João Rennôr de Carvalho e Neneca Mota Melo. O terceiro empossado foi o integrante correspondente Aírton Souza, da cidade de Marabá (PA).

Adirana Pícoli foi a primeira a fazer uso da palavra para um plenário lotado de intelectuais, amigos e familiares.

Poeta Adriana Pícoli em discurso de posse na AIL. (Foto: João Rodrigues/ Imirante Imperatriz)

Durante aproximadamente 40 minutos, a nova acadêmica fez um discurso marcado pela emoção, no qual citou sua família, sua terra natal, o amor e o orgulho pelos seus pais e até uma coincidência: nasceu no dia em que a Academia Imperatrizense de Letras fazia aniversário. Ela lembrou que sua mãe teve um problema na gravidez e em um determinado momento foi colocada a opção de que o médico teria de optar pela mãe ou filha.

“(...). Mas meu pai, que é médico, um nordestino de coragem, nunca desistiu de mim”, orgulhou-se a acadêmica que, ainda, recitou poesia e citou grandes pensadores da história.

Leia, também:

Professor da UFMA e escritora são eleitos para a Academia Imperatrizense de Letras

Academia de Letras empossa integrantes eleitos, nesta quinta-feira

Em seguida foi a vez o professor Marcos Fábio, que fez uma referência e agradecimento especial à Universidade Federal do Maranhão, por meio da qual veio para a Imperatriz há dez anos.

Em discurso de posse, o professor Marcos Fábio lembrou que no momento em que ganhou de sua mãe uma máquina de escrever, ainda, adolescente, não era um presente, mas uma predestinação. (Foto: João Rodrigues/ Imirante Imperatriz)

Em relato sobre sua vida, ele disse que sempre gostou de escrever sobre contos, produziu vários livros e sua única falha é demorar muito para editar uma publicação, como foi o caso em que passou praticamente dez anos para concluir uma obra. “Teve um livro que comecei pelo título, e todo o ano eu apenas mudava para outra agenda”, disse o escritor, que assim, como Adriana, se disse muito feliz com o ingresso no rol dos imortais imperatrizenses.

“Dez anos é uma trajetória, acho que este momento aqui é o momento de uma coroação de uma decisão que tomei de vir para cá e abraçar a cidade e começar a convivência na cidade e fazer a vida aqui”, disse o educador que prometeu se comprometer com a Academia de Letras para que esta seja, ainda, melhor a partir de agora.

Aírton Souza fez um discurso rápido em agradecimento pela eleição como integrante correspondente em Grajaú.(Foto: João Rodrigues/ Imirante Imperatriz)

O terceiro e último a falar na solenidade foi o Aírton Sousa, que foi breve em sua fala. Ele usou o espaço para agradecer a eleição e o carinho dos agora confrades.

Dezenas de pessoas prestigiaram a solenidade realizada na noite dessa quinta-feira (17).(Foto: João Rodrigues/ Imirante Imperatriz)

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.