Pesquisa

Estudo busca estimular o uso da Libras em ambientes digitais

Os sinais específicos do Maranhão utilizados pelas comunidades surdas é foco de pesquisa.
Imirante Imperatriz, com informações da assessoria.09/08/2015 às 18h05

MARANHÃO – Com o objetivo de ampliar as possibilidades de uso e difusão da Libras tanto para deficientes auditivos quanto para ouvintes que se interessem pelo aprendizado da língua, a professora da sinalizada Maria Nilza Oliveira, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), desenvolve o projeto Os sinais maranhenses da Língua de Sinais Brasileira: contribuições para seu uso e difusão em ambientes digitais.

Os sinais específicos do Maranhão utilizados pelas comunidades surdas é foco de pesquisa. O levantamento desses sinais formará um banco de dados em ambiente digital de acesso livre na internet. Como resultado da pesquisa espera-se, ainda, desenvolver a arquitetura de um dicionário digital, com sinais próprios do Maranhão.

Para a professora, com o uso do computador e da internet emergiu uma nova dimensão às possibilidades comunicativas dos surdos, e a informática começou abrir novos horizontes a eles. “A democratização do computador e da internet contribuiu para que estas pessoas que utilizam a Língua Brasileira de Sinais ingressassem no universo das mídias digitais”, destaca.

O desenvolvimento da arquitetura de um dicionário digital, com sinais próprios do Maranhão, pode vir atender a uma necessidade que há muito tempo vem sendo reclamada pelos surdos e pelos intérpretes de Libras, por representar a possibilidade de favorecer a interação comunicativa entre os pares de forma mais eficaz, como destaca a professora.

A iniciativa, segundo a pesquisadora, visa estimular o uso e difusão da Libras, bem como dar suporte ao processo de ensino e aprendizagem deste tipo de linguagem no Estado e, possivelmente, se tornar um referencial de busca e pesquisa na área.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.